Na contramão das tendências, Nissan estuda encerrar aliança com a Renault

Decisão já era considerada mesmo antes da prisão de Ghosn
Nissan Kicks 2020

Nissan Kicks 2020 | Imagem: Divulgação

Uma reportagem publicada no fim de semana passado pelo Financial Times escancara o descontentamento dos japoneses da Nissan com sua atual aliança estratégica com a Renault.

De acordo com a publicação europeia, a Nissan estaria analisando planos de contingência para uma eventual separação definitiva de seus negócios com o conglomerado francês. O estudo prevê a retomada das áreas de engenharia e produção de uma forma independente por parte da Nissan, bem como mudanças na administração da empresa.

A prisão de Carlos Ghosn, ex-presidente do conselho administrativo da Nissan, teria acelerado os passos da Nissan rumo a uma separação da Renault, sendo que fontes também relatam que a união entre as duas companhias teria se tornado “disfuncional” para ambas.

Ainda não se sabe, contudo, se a intenção da Nissan seria possível de ser levada adiante uma vez que a Renault atualmente é a sua maior acionista e os franceses expressam seu desejo de reatar um relacionamento saudável para as duas companhias.

Os principais executivos atualmente no comando de Nissan e Renault deverão apresentar nas próximas semanas alguns planos para projetos em comum das duas empresas, porém, segundo rumores, os engenheiros da fabricante japonesa não se sentem mais confortáveis em compartilhar temas envolvendo engenharia e produção com os aliados da Renault mesmo durante a época que Ghosn estava a frente das duas empresas.

Segundo a apuração do Financial Times, a parceria entre Renault e Nissan teria se tornado “tóxica” para as duas partes e, caso as duas fabricantes rompam relações, elas poderiam procurar outras empresas para realizar novos acordos.

Desde a prisão de Ghosn, tanto a Renault quanto a Nissan estão registrando resultados financeiros negativos, algo nada bom em especial em uma época em que os custos para o desenvolvimento de carros elétricos e autônomos estão cada vez mais elevados, pressionando as companhias a realizarem fusões ou outros acordos para sobreviverem. Vamos aguardar os próximos capítulos dessa história...  

Renault Clio 2019
Renault Clio 2019
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!