O Salão de Detroit de 2010 talvez seja uma das mostras mais inesquecíveis da indústria automotiva. O Cobo Center (uma espécie de Anhembi) reuniu fabricantes esperançosas e realmente empenhadas em tornar os híbridos e elétricos realidades mais acessíveis. Prova disso é que essas tecnologias foram apresentadas em diversos modelos – compactos, sedãs, crossovers e até esportivos – e não só em conceitos inviáveis para uso. Confira os principais destaque do Salão de Detroit, que vai até o dia 24.
 
Híbridos
Quando até a Cadillac mostra intenção de conceber um híbrido, é porque a indústria realmente está passando pro transformações. O XTS será equipado com um motor 3.6 litros V6 e outro elétrico que, juntos, somam 350cv. Outro destaque é o NCC (New Concept Coupe), que indica como será a próxima geração do Jetta. Seu motor 1.4 litro gera 152cv, enquanto o elétrico soma 27cv. E a briga entre Toyota e Honda se estende também aos híbridos, claro. Enquanto a primeira mostrou o FT-CH, que entraria para a família do Prius, a segunda revelou a versão de produção do CR-Z, seu esportivo ecologicamente correto. Falando em Toyota, a Lexus apresentou o LF-CH. Já a Mercedes foi discreta; mostrou o ML 450 Hybrid e o Classe E300 Blue TEC Hybrid. 
 
Elétricos
O Volt, que foi apresentado há dois anos, mas só agora faz sua estreia nas ruas, terá no futuro uma versão 100% elétrica para enfrentar o Leaf, da Nissan. Com motores elétricos ligados às rodas, tem autonomia de 64km, segundo a GM, mas carrega um pequeno motor a combustão para situações extremas. Além do seu híbrido XTS, a Cadillac terá um elétrico, baseado no primo Volt, como confirmou Bob Lutz, vice-presidente da General Motors, dona da Cadillac.  Tão tímida quanto a Mercedes-Benz foi a BMW, que mostrou o série 1 Concept ActiveE e seu motor elétrico de 170cv. Também sem muito alarde, a Fiat exibiu no seu estande o 500 Elettra, sem revelar informações sobre o carrinho. Desses, o mais distante de uma linha de produção é o Hyundai Blue-Will, conceito que, ao menos por enquanto, servirá apenas de parâmetro para possíveis futuros elétricos da marca coreana.
 
 
SUV’s e crossovers
Se a Cadillac surpreendeu com seu XTS híbrido, a GMC impressionou ainda mais: conformada que seus SUV’s e gigantes pick-ups não têm mais o mesmo espaço de antes no mercado mundial (e norte-americano também), apresentou o Granite, rival de Kia Soul e Toyota Scion xB. Por outro lado, renovou seu luxuoso utilitário Acadia. Além de mais bonito, ficou mais equipado, com tela de DVD para os passageiros de trás e sistema que projeta informações no para-brisas. O crossover terá motor Ecotec 1.4 turbo de 138cv e portas traseiras “suicidas”. Não tão belo quanto o Granite é o Mini Beachcomber, invenção que empresta a plataforma do Countrymen. Entre os utilitários esportivos, a Lincoln atualizou o visual do MKX, primo do Ford Edge, além de lhe dar um novo motor 3.7 litros V6, de 305cv. Já a Hyundai lançou o novo Santa Fe, que agora adota o design “Fluid Sculpture”, filosofia já usada nos novos Tucson e Sonata.
  
No Brasil
Mesmo com certo atraso em relação aos EUA e Europa, o Brasil deve receber algumas novidades apresentadas em Detroit. Uma delas é o futurista e-Tron, esportivo elétrico da Audi que apareceu menor e mais leve do que o modelo exibido no Salão de Frankfurt, em setembro. Terá dois motores elétricos, capazes de levá-lo a 100km/h em 5,9 segundos. A terceira geração do Focus também vem para cá, já que a Ford pretende abastecer seus mercados com produtos globais. O novo Focus chega aos EUA e Europa em 2011, desembarcando no Brasil possivelmente no ano seguinte.
 
Quem também pode ser esperado no Brasil é o Aveo, que aqui será o Chevrolet Spark, com início de produção previsto para 2012, em Gravataí (RS). Virá para substituir o Celta.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/