Honda muda estratégia de SUVs para mercados emergentes

Japonesa não vê mais como atrativo segmento de SUVs pequenos e prepara nova estratégia
Honda N7X Concept

Honda N7X Concept | Imagem: Divulgação

Aproveitando que a nova geração do HR-V cresceu no comprimento e abriu margem para novos SUVs no portfólio da Honda, uma das apostas era que a japonesa poderia investir em crossovers ou utilitários esportivos de menor porte, a exemplo do eventual ZR-V.

Nos bastidores, inclusive, era cogitado que o ZR-V poderia vir a ser o substituto do WR-V em alguns mercados, sendo concebido como um crossover propriamente dito e não apenas a derivação de um carro de passeio como foi o caso do WR-V em relação ao Fit.

A estratégia da Honda, contudo, pode ter dado uma guinada, segundo apuração recente do Autocar India.

De acordo com os indianos, a Honda teria reavaliado sua participação no segmento de SUVs pequenos (abaixo do HR-V) por conta da oferta excessiva de produtos em mercados relevantes.

Na Índia, por exemplo, a categoria já conta com 11 opções e a Honda chegou a conclusão de que seria pouco atrativo do ponto de vista comercial entrar em um segmento fortemente explorado.

Com isso, detalha a apuração do site indiano, a ideia da Honda passa a ser focar em modelos maiores, mas que ainda preservem custo-benefício competitivo, algo fundamental para ter sucesso em países emergentes, como é o caso da Índia e Brasil. 

O que podemos esperar

A partir dessa nova premissa, a Honda passou a trabalhar em um novo modelo, com o código de projeto 31XA ou “S-SUV”.

Para acelerar o desenvolvimento e produzir um modelo com preço interessante, a Honda deverá aproveitar muitos elementos da nova geração do City, como a plataforma, conjuntos mecânicos, entre outros.

Do sedã viriam as opções de motores 1.5 gasolina e diesel, o câmbio automático CVT e até mesmo elementos da suspensão. Do Honda BR-V, a marca emprestaria as arquiteturas elétrica e eletrônica.

Um grande diferencial do projeto reside na possibilidade de que o projeto 31XA conte com opções 5 e 7 lugares, sugerindo que ele poderá ser um modelo bastante similar ao conceito N7X revelado na Indonésia.

Na Índia, recentemente a Honda registrou o nome Elevate, o qual poderia ser a designação escolhida para esse futuro SUV. A previsão é que a novidade faça sua estreia global em algum momento após setembro de 2023.

Devemos ficar de olho?

Sem dúvida o projeto 31XA é algo que merece toda a nossa atenção por diversos motivos, uma vez que ele seria muito interessante para o mercado brasileiro.

Em primeiro lugar, a nova geração do City está na iminência de ser lançada no Brasil, portanto a operação da Honda no país já conta com a plataforma do modelo plenamente adaptada por aqui.

Em segundo lugar, considerando que o novo Honda HR-V tornou-se um modelo mais arrojado e deverá ostentar preços mais caros, um SUV de tamanho equivalente, porém com uma receita mais simples e custo acessível serviria como um interessante complemento de gama.

Por fim, modelos 7 lugares devem ganhar força no Brasil, segmento que foi esquecido por um bom tempo. A Jeep lançará neste ano o Commander, produzido em Goiana (PE) ao lado de Compass e Renegade. A CAOA Chery obteve ótima aceitação com o Tiggo 8, enquanto o VW Tiguan Allspace também alcançou ótimos números de emplacamentos considerado sua proposta e faixa de preço.

É provável que a Renault também conte com um modelo na categoria derivado do conceito Dacia Bigster. 

Logo, se o inédito SUV para mercados emergentes da Honda de fato contar com opção 7 lugares, a fabricante teria um interessante produto para entrar na disputa, inclusive com pouca sobreposição ao HR-V. Por tudo isso, vale a pena acompanharmos de perto os desdobramentos da Honda com sua estratégia de SUVs para mercados emergentes.

Honda N7X Concept
Honda N7X Concept: modelo é uma boa referência para o futuro SUV derivado do projeto 31XA
Imagem: Divulgação
Tags