Nissan Note estreia nova geração com um atributo que cairia muito bem ao Kicks nacional

Modelo contará exclusivamente com o novo sistema de propulsão híbrida e-Power
Terceira geração do Nissan Note

Terceira geração do Nissan Note | Imagem: Divulgação

Modelo que já foi cogitado para o mercado brasileiro, onde seria uma resposta da Nissan ao Honda Fit, o Note estreia nesta semana sua terceira geração no Japão.

É interessante acompanharmos a estreia do modelo uma vez que o Note 2020 será movido apenas pela segunda geração do conjunto propulsor híbrido e-Power. Ela foi lançada neste ano no Kicks e destaca-se pelo ganho de 10% no torque e 6% na potência, aprimorando ainda mais as acelerações e retomadas nos modelos onde é aplicada.

Além disso, a segunda geração do sistema e-Power traz um inversor 40% menor e 30% mais leve, o que colabora para aprimorar a eficiência do automóvel como um todo.

O principal ponto que diferencia o e-Power de outros conjuntos híbridos é que o motor a combustão trabalha apenas como um gerador para recarga a bateria principal do sistema, cabendo somente ao motor elétrico tracionar o carro. Com isso, o propulsor a gasolina opera em baixas rotações e da maneira mais controlada possível para emitir poucos gases poluentes e consumir muito pouco combustível em sua operação.

Na segunda geração do sistema e-Power, acrescenta a Nissan, o motor a gasolina trabalha em uma faixa de rotação ainda mais baixa do que a primeira geração do conjunto. Um ponto interessante é que, ao combinar vários sensores do automóvel, o propulsor térmico entra em operação somente em situações onde o barulho de rodagem do carro aumenta, garantindo que o motor a combustão permaneça desligado em momentos onde o silêncio é desejável, como em um engarrafamento. No vídeo logo depois do texto é possível notar que o Note 2020 de fato emite muito pouco ruído. 

Terceira geração do Nissan Note
Terceira geração do Nissan Note
Imagem: Divulgação

Interessante pontuar que a Nissan confirmou para dezembro deste ano a introdução de uma variante com tração integral para a terceira geração do Note, posicionando um motor elétrico por eixo. Sabemos que a Nissan tem nos planos aplicar a tecnologia e-Power no Kicks nacional e, sem dúvida, se a marca conseguir trazer para cá não só o sistema híbrido para o SUV como também somar a opção de tração integral, certamente o Kicks ganharia uma melhora exponencial em seus atributos técnicos frente aos principais concorrentes.

No Japão, onde já é comercializado, o Kicks e-Power conta apenas com tração dianteira e seu motor elétrico entrega 129 cv e 26,5 kgfm de torque, o que sugere um nível de desempenho interessante. Resta saber, na variante do conjunto e-Power com tração integral, qual seria o ganho em potência e torque. De qualquer forma, nos parece uma tecnologia extremamente interessante e promissora, sobretudo ao permitir tração integral.

 
Assine a newsletter semanal do AUTOO!