Carlos Ghosn, presidente mundial da aliança Renault-Nissan, revelou ao jornal japonês Nikkei que a Nissan prepara para as próximas semanas uma novidade para acelerar o crescimento da marca no Brasil. É o compacto March, que será lançado em outubro. Além desse veículo, Ghosn também indicou que a unidade brasileira da marca asiática também produzirá um novo subcompacto no país a partir de 2013.

O veículo compacto que a marca oriental estuda é também o futuro concorrente de projetos semelhantes que Fiat e Volkswagen têm para o Brasil. A primeira começa a produzir em 2013 um novo modelo posicionado abaixo do Uno em sua nova fábrica em Suape (PE), ainda em fase de construção. Já a VW pretende lançar no final de 2012 o Lupo, um modelo mais acessível que a linha Gol.

O presidente da marca japonesa revelou que o ritmo de produção da Nissan está próximo de voltar aos patamares anteriores ao terremoto e tsunami que afetaram o Japão em 11 de março. Apesar do bom prognóstico, Ghosn afirma que as atividades não serão totalmente normalizadas até outubro. Os ajustes finais ficam para o último trimestre deste ano. Desta forma, o executivo acredita que o volume de vendas globais da montadora nipônica será sensivelmente maior que 4,19 milhões de unidades emplacadas em 2010.

A Nissan também investe pesado na China, onde a marca pretende lançar sua linha de automóveis totalmente elétricos. Ghosn apontou ao jornal que faltam apenas a definição de quais políticas serão aplicadas para o incentivo de veículos alternativos no maior mercado de carros do mundo. A marca espera uma resposta do governo chinês ainda neste ano.

Thiago Vinholes

|