Brasil e México mantém um importante acordo bilateral para a exportação e importação de mercadorias isenta de uma série de impostos. A indústria automobilística é um dos setores que mais tiram proveito da medida, possibilitando o desembarque por aqui de veículos mais sofisticados por preços competitivos. O contrário também vale, mas para o país na América Central, os automóveis enviados são mais simples. A nova geração da picape Chevrolet Montana é um desses carros, que chega por lá como Tornado.

Além do nome diferente, a Tornado vai para o México com motor 1.8 a gasolina de 105 cv. Por aqui, a Montana é vendida apenas com o bloco 1.4 flex também com 105 cv. Outra diferença é o preço. O modelo mexicano parte de 162.000 pesos, cerca R$ 22.725 e vai até 195.000 pesos na versão mais equipada, aproximadamente R$ 27.355. Por aqui, a picape custa R$ 32.374 na opção LS e R$ 44.570 na série Sport. A variação, que chega a quase R$ 10.000, é justificada pela maior carga tributária do Brasil e também pelos preços mais elevados praticados pela GM do Brasil.

A Tornado, fabricada em São José dos Campos, traz de série no “Paquete A”, o modelo de entrada, freios ABS, ar-condicionado, rádio CD/MP3 player com entrada auxiliar USB e rodas de liga leve aro 15”. A primeira geração da Montana, lançada no México em 2004, somou até meados de 2010 mais de 85.000 unidades emplacadas.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Thiago Vinholes

|