Novo Evoque é revelado antes da estreia em Genebra

Linha 2016 do Range Rover Evoque ganhou sutis retoques, faróis full LED e propulsor a diesel de até 180 cv

Range Rover Evoque 2016 | Imagem: Divulgação

Por se tratar de um automóvel com linhas modernas, o Range Rover Evoque consegue se manter atual no mercado mesmo após quatro anos do seu lançamento. Para a linha 2016, a Land Rover promoveu pequenas mudanças no visual e no acabamento interno do utilitário-esportivo, que será apresentado durante o Salão de Genebra, na semana que vem. O modelo recebeu ainda uma nova opção de motorização.

As linhas do Evoque 2016 permanecem praticamente as mesmas. Como novidade, há faróis adaptativos com novo desenho interno, agora com LEDs, para-choque dianteiro redesenhado com entradas de ar mais amplas, grade mais agressiva com formato do tipo colmeia, rodas de liga-leve com novo desenho, lanternas renovadas e novo defletor de ar traseiro.

Por dentro, o modelo adotou novos porta-objetos nas portas e um novo sistema multimídia com tela sensível ao toque de oito polegadas. Há ainda o novo sistema All-Terrain Progress Control (ATPC), que ajudar a manter uma velocidade pré-selecionada para trefegar em terrenos mais acidentados, como já acontece com outros veículos da linha da marca.

Ainda nos equipamentos, o Range Rover Evoque 2016 conta com um assistente de monitoramento de faixas com câmera digital, capaz de aplicar uma força extra no volante para corrigir a trajetória. O modelo oferece também sistema de frenagem de emergência e um detector de cansaço do motorista, que emite alertas sonoros e visuais para chamar a atenção do condutor.

Por fim, na motorização, o Evoque agora dispõe do novo motor Ingenium TD4 turbodiesel, feito de alumínio, que apresenta uma redução de 20 a 30 quilos em comparação com a versão atual. Este propulsor estará disponível com 150 ou 180 cavalos de potência. O 2.0 turbo a gasolina, que rende 240 cv, vai continuar sendo oferecido.

A Land Rover, porém, ainda não divulgou quando o Evoque 2016 será lançado na Europa, tampouco no Brasil