O blog NotCot da designer Jean Aw nunca teve tantos acessos. A norte-americana residente de Los Angeles se envolveu, no último domingo (24), em um acidente com um carro curioso. O blogueiro, que relata em sua página ter sido fechado no trânsito pela tal veículo, acabou abalroando em cheio a lateral do novo Honda CR-V com camuflagem, que rodava em testes.

Aw afirma em sua página que foi pega de surpresa pelo Honda camuflado. O motorista da “mula” de testes também não teve muita sorte. Mesmo com o acionamento do airbag lateral, o condutor deixou o local de ambulância. Jean só machucou o braço.

Honda CR-V 2012
reprodução/NotCot

Mesmo com o acionamento do airbag lateral, o motorista do Honda se machucou bastante

Já o carro da designer, ironicamente um Toyota 4Runner, teve perda total, segundo relato no site. A blogueira também postou a cópia do boletim de ocorrência do acidente, no qual o modelo da Honda é apresentado com o nome “40R BLK”.

Honda CR-V 2012
reprodução/NotCot

A nova linha do CR-V será destacada pelo aumento da parte traseira. A frente também mudará bastante

CR-V 2012

O crossover da Honda anda em baixa nos Estados Unidos, por isso os japoneses preparam uma reformulação para o modelo, tanto visual como mecânica. Pelas imagens do flagra nota-se o pronunciamento da parte superior na traseira, que deixou o carro maior. A parte frontal também deve mudar bastante, dada a pesada camuflagem que o novo CR-V leva nos testes.

Com fama de “beberrão” nos EUA, o CR-V também deve melhorar no quesito eficiência. As publicações locais falam sobre a Honda equipar o veículo com novos sistemas de alimentação, mas nada ainda é oficial. O lançamento do carro é esperado para novembro, no Salão de Los Angeles, justamente onde o modelo de testes se acidentou.

Mas não espere pelo novo CR-V no Brasil tão cedo. A mudança primeiro acontecerá no mercado dos EUA, que divide a produção do modelo com mais uma fábrica da Honda no Japão. O modelo à venda por aqui vem da fábrica da Honda no México, que precisaria ainda de adaptações no maquinário para produzir o carro reformulado.

Thiago Vinholes

|