Os carros mais baratos equipados com central multimídia

Selecionamos o modelo compacto mais em conta em 13 marcas vendidas no Brasil. Preços vão de R$ 42 mil a mais de R$ 78 mil
Central multimídia da Nissan: recurso está cada vez mais popular entre os carros de entrada

Central multimídia da Nissan: recurso está cada vez mais popular entre os carros de entrada | Imagem: Divulgação

Certamente os motivos que fizeram o Onix ser o automóvel mais vendido do Brasil são variados, mas um deles é certo, a central multimídia MyLink. Ao contrário de outras soluções, o sistema da Chevrolet foi o primeiro a nascer integrado de fato com o veículo, além de oferecer uma interface muito parecida com a de um smartphone.

Desde então, as centrais multimídias passaram a ser um item praticamente obrigatório na maior dos veículos novos – embora algumas montadoras ainda insistam em considerá-la um equipamento de luxo.

A boa notícia é que hoje já é possível adquirir um carro de entrada e contar com o recurso, que reúne várias funcionalidades como Bluetooth, sistema de som e conexão com aplicativos de celular.

Confira a seguir as opções mais baratas em 13 marcas que oferecem veículos compactos no mercado brasileiro.

1º - Renault Kwid Intense 1.0 – R$ 41.990

A versão mais equipada do Kwid traz a central MediaNav de série e é com certa margem o modelo mais barato para sair da concessionária com o item. Porém, trata-se de um veículo de dimensões bastante restritas que não vende tanto nessa versão – afinal por um pouco mais é possível levar um concorrente maior.

2º - Hyundai HB20 Unique 1.0 – R$ 45.790 (inclui R$ 1.800 pela central)

A Hyundai tem hoje o hatch compacto mais acessível com central multimídia. A versão Unique do HB20 oferece como opcional a Bluemedia, central com 7 polegadas, conexão com Carplay e Android Auto além de TV digital. Com o item o preço vai de R$ 43.990 para R$ 45.790, valor bastante competitivo. De quebra, é um modelo de dirigibilidade agradável e bom acabamento.

3º - Volkswagen Gol 1.0 – R$ 46.990 (inclui R$ 2.000 pela central)

Já que o up! não possui central e o Polo é um carro bem mais caro, o cliente que quer quiser pagar pouco por um modelo da Volkswagen com central terá de optar pelo Gol. O famoso hatchback pode receber a central por R$ 2.000, além de outros itens do pacote. Com isso, ele é mais caro que o HB20 (R$ 46.990), mas é um modelo que hoje é pouco vendido no varejo.

4º Chevrolet Onix LT 1.0 - R$ 48.690

O pioneiro compacto a oferecer uma central realmente útil hoje é apena o 4º mais barato equipado com ela. Apenas a partir da versão LT o Onix traz a central MyLink já que o Joy, o mais vendido da família, não conta com esse recurso. A MyLink segue como uma das melhores do mercado, com conexão com celulares e aplicativos como o Waze espelhados em sua tela de 7 polegadas.

5º Ford Ka SE Plus 1.0 – R$ 48.990

Renovado na linha 2019, o Ka enfim ganhou uma central multimídia, e que central. A Sync 3 está entre as melhores do mercado, com interface intuitiva e conexão com apps de celular. Mas apenas o Ka SE Plus conta com o recurso por R$ 48.990. Ao menos o cliente terá à sua disposição o bom motor 1.0 de 3 cilindros.

6º Nissan March SV 1.0 – R$ 49.590 (inclui R$ 2.100 pela central)

O March é um raro caso de hatch compacto que vende pouco se comparado ao irmão sedã. Mas se você procura um modelo da Nissan com central a opção mais barata é a versão SV que pode receber o sistema Multi-app por R$ 2.100. Ele traz vários recursos incluindo espelhamento do Waze.

7º Fiat Argo Drive 1.0 – R$ 50.980 (inclui R$ 1.990 pela central)

A Fiat foi uma das últimas marcas a oferecer centrais multimídias em carros de entrada. Em vez disso, vendeu (e ainda vende) rádios com formato de central em modelos como o Mobi e o Uno. Com isso, apenas o Argo traz uma central autêntica, com ampla tela de 9 polegadas, mas apenas como opcional na versão Drive. Por essa razão, não dá para gastar menos de R$ 50.980 para ter o sistema num carro da marca.

8º Citroën C3 Attraction 1.2 – R$ 53.990

O C3 é o “não popular” mais barato do mercado a trazer central multimídia e de série. Por R$ 53.990, é possível comprar a versão de entrada Attraction já com o item incluso, uma boa central de 7 polegadas. Com o eficiente motor 1.2, o hatch da Citroën, no entanto, é um projeto antigo e já cansado. Nesse caso é melhor pagar um pouco mais pelo...

9º Peugeot 208 Active 1.2 – R$ 55.990

...208 da Peugeot. O primo do C3 é um projeto mais atual, com melhor ergonomia e dirigibilidade. Embora a central seja a mesma (assim como várias coisas), o 208 lida melhor com ela. Instalada numa posição elevada e destacada ela nasceu já prevista no projeto, ao contrário do Citroën. Cabe ao interessado, no entanto, avaliar se esses R$ 2 mil a mais compensam.

10º CAOA Chery Tiggo 2 – R$ 59.990

O Tiggo 2 é o primeiro modelo que não é hatch ne sedã compacto a oferecer a central por um preço mais acessível. O aventureiro é oferecido pela CAOA Chery por R$ 59.990 já com o item com tela de 9 polegadas. Pena que a central não conversa com os celulares e tem um funcionamento um pouco complicado. Mas é a chance de sair da concessionária com um veículo mais alto e de aparência off-road.

11º JAC T40 1.5 – R$ 64.690

Rival do Tiggo 2, o T40, da JAC, custa quase R$ 5 mil a mais e também vem equipado com central multimídia. Mas, assim como o Chery, seu equipamento é inferior ao das marcas mais conhecidas no Brasil. O problema dos chineses está em criar interfaces mais intuitivas capazes de serem operadas facilmente.

12º Toyota Yaris XS 1.5 automático – R$ 75.490

Sem contar a Nissan, ter um carro japonês com central multimídia é se preparar para gastar muito dinheiro. A Toyota (assim como a Honda) tratam o equipamento como item de luxo e só disponível em versões mais caras. É o caso do Yaris que apenas na versão XS automática conta com uma central de 7 polegadas. Embora mais barato, os clientes do Etios não merecem tal “honraria’.

13º Honda Fit EX 1.5 automático – R$ 78.300

Assim como sua “rival”, a Honda também pensa que a central multimídia é um item supérfluo. Até mesmo no SUV HR-V o item já chegou a merecer taxa de instalação nas versões mais caras. Mas dá para levar o Fit com o equipamento desde que você esteja disposto a gastar nada menos que R$ 78.300 pela versão EX – sim, no Fit DX ou LX a central é item proibido. E pensar que ela nem é assim uma “Brastemp”...

Central multimídia da Nissan: recurso está cada vez mais popular entre os carros de entrada

Central multimídia da Nissan: recurso está cada vez mais popular entre os carros de entrada

Assine a newsletter semanal do AUTOO!