Os principais lançamentos de carros para o 2º semestre de 2021

Segunda metade do ano promete trazer boas novidades para o mercado de automóveis no Brasil
Honda City hatch 2022

Honda City hatch 2022 | Imagem: Divulgação

Com o ano avançando rápido, o segundo semestre de 2021 traz uma perspectiva animadora na medida em que a vacinação prospera no Brasil, permitindo controlar de forma mais eficiente a Covid-19. Com isso, tanto a indústria quanto o comércio poderão buscar a normalidade para os seus negócios em breve.    

No mercado automotivo, quem ensaia a compra ou a troca do seu carro atual também encontrará um cenário de boas notícias, com ótimas estreias previstas para chegar às concessionárias ao longo dos próximos seis meses.

Para facilitar sua escolha, o time do AUTOO selecionou os principais lançamentos em diversas categorias e faixas de preço. A lista segue um critério cronológico, começando pelos automóveis que devem chegar às revendas nas próxima semanas seguindo até aqueles que devem estrear em um período mais próximo ao fim do ano.

Hyundai Creta 

SUV compacto com destacada participação na categoria, o Hyundai Creta vai estrear sua nova geração ainda no começo do semestre.

O modelo, assim como ocorreu na gama Hyundai HB20, vai preservar a plataforma, porém contará com novo visual, interior todo revisto e, possivelmente, um reforço na lista de equipamentos.

Se hoje fica devendo opções de conjuntos mecânicos mais eficientes, a boa notícia é que o SUV contará com o motor 1.0 turbo com injeção direta figurando em seu portfólio. Trata-se do mesmo propulsor que fez sua estreia por aqui na segunda geração do HB20.

Sem dúvida é um modelo que vale a pena ficar de olho se você deseja comprar um SUV compacto nos próximos meses. 

Renault 

Com um maciço investimento de mais de R$ 1 bilhão em curso, a Renault vai promover uma interessante atualização de sua gama nacional até a metade do ano que vem.

O primeiro beneficiado será o Captur, que inclusive já é produzido no país com o motor 1.3 turbo flex, um dos grandes destaques para o facelift do modelo.

Considerando que o SUV já está saindo da linha de montagem paranaense, é certo que a estreia do Captur 2022 é iminente. 

Ainda para este ano, podemos apostar em mais uma novidade da Renault para o mercado.

Estamos falando do facelift do Kwid, atual modelo de entrada da fabricante no país e que figura como um dos carros mais baratos do Brasil. 

É fato que a pandemia abalou profundamente o cronograma de estreias das montadoras — bem como a capacidade de suas fábricas em escala global — o que poderia deslocar o facelift do Kwid para 2022. De toda forma, não custa ficarmos em alerta.

Fiat Pulse 

Caminhando para o fim do terceiro trimestre, será a vez do aguardado Fiat Pulse posicionar a marca italiana no segmento de crossovers compactos nacionais.

Rival de produtos como o VW Nivus, CAOA Chery Tiggo 3X, entre outros, caberá ao Fiat Pulse inaugurar uma nova plataforma da marca no Brasil, chamada MLA, assim como ele será o primeiro modelo da Stellantis a receber o motor 1.0 turbo com injeção direta produzido em Betim (MG).

Pelas informações preliminares que a Fiat já divulgou, o Pulse vai oferecer um pacote avançado de itens de tecnologia em seus catálogos mais caros, contudo atuando no mercado com preços competitivos.

Com tamanho na faixa dos 4 metros, o Fiat Pulse será menor do que um SUV compacto convencional, como o Jeep Renegade, e seu preço deverá gravitar nos R$ 100 mil. Segundo rumores, também estão previstas versões com câmbio manual e automático CVT, ambos trabalhando com o motor 1.3 Firefly presente nas gamas Argo e Cronos.

Citroën C3 

Na mesma época em que lança o Fiat Pulse, a Stellantis também vai iniciar as vendas do sucessor do Citroën C3 nacional

A novidade terá um papel central no processo de renovação da marca francesa e foi desenvolvida na Índia, integrando uma nova família da Citroën destinada a mercados emergentes.

Com isso, podemos esperar por um custo competitivo para o modelo, que, assim como o primo da Fiat, também será um crossover de pequenas dimensões.

Resta saber qual será o posicionamento de mercado do novo Citroën C3, que apostamos ser equivalente ou um pouco abaixo do Fiat Pulse em termos de preço.

Nissan Sentra 

Se a Nissan já deixou claro que até o fim de 2021 a nova Frontier não chega ao mercado brasileiro, ao menos rumores apontam que a nova geração do Sentra pode ser uma das novidades que a marca japonesa tem nos planos para nosso país. 

O modelo já é vendido na Argentina e, considerando que a marca comercializou todo o estoque do modelo anterior que ainda existia em sua rede aqui no Brasil, talvez a estreia do sedã possa ocorrer por volta do quarto trimestre.

Modelo que sempre contou com um projeto interessante, apesar da participação de mercado discreta, o novo Sentra evoluiu consideravelmente em sua oitava geração tanto na parte interna quanto externa.

O modelo, inclusive, recebeu suspensão independente nas quatro rodas, com layout multibraço no eixo traseiro, além de assistentes de condução avançados, entre eles o alerta de colisão com frenagem autônoma de emergência, piloto automático adaptativo e o monitoramento de pontos cegos. 

Chevrolet S10 Z71 

Não se trata, é claro, de um novo produto, mas a linha Chevrolet S10 vai receber até o fim do ano o importante reforço do catálogo Z71 em seu portfólio. A designação é usada dentro da Chevrolet para identificar versões com conjuntos mecânicos voltados ao uso off-road, contemplando elementos de suspensão, rodas e pneus mais robustos. 

Mecanicamente a Chevrolet S10 Z71 deverá preservar o motor 2.8 turbodiesel presente nas opções mais caras da picape, bem como o câmbio automático de 6 marchas. 

Atualmente, na categoria, ganham cada vez mais destaque os catálogos que procuram entregar um nível de diferenciação maior aos consumidores. 

Jeep Commander 

Já nos últimos meses do ano, a Jeep encerra com chave de ouro as comemorações dos seus 80 anos com a estreia do seu terceiro modelo nacional. 

O Jeep Commander será produzido em Goiana (PE) ao lado de Compass e Renegade, oferecendo como principal atributo os 7 lugares. 

A novidade também foi desenvolvida sobre a plataforma Small Wide que sustenta os irmãos nacionais, além da Fiat Toro, outro produto que a Stellantis fabrica na mesma planta. 

Com porte superior em relação a Compass e Renegade, o Commander será o modelo mais sofisticado da Jeep fabricado no Brasil. Com isso, podemos esperar por alto nível de acabamento e recursos de tecnologia de ponta. 

O Jeep Commander será um modelo que vai ajudar a fomentar o segmento de SUVs 7 lugares no Brasil, que tem hoje no VW Tiguan Allspace e no CAOA Chery Tiggo 8 dois fortes representantes. A Renault estuda pegar carona no movimento, nacionalizando em um futuro próximo o SUV derivado do conceito Dacia Bigster. 

Honda City 

Fechando o ano será a vez da Honda apresentar a nova geração do City. Um fato interessante é que a empresa pode lançar inicialmente o compacto em sua configuração hatchback, carroceria que deu origem ao modelo na década de 1980. 

Com uma concepção própria para países emergentes, o City hatch será o substituto do Fit no Brasil, preservando porte equivalente e o sistema de rebatimento de bancos que consagrou o monovolume por aqui. 

A previsão é que o City hatch faça sua estreia em dezembro, com o sedã chegando ao mercado no mês seguinte. 

O novo City vai preservar o amplo espaço interno, contará com um motor 1.5 mais eficiente (sem turbo, mas com injeção direta), além de finalmente contar com os controles de tração e estabilidade. 

Podemos esperar por uma evolução no nível de tecnologia oferecida pelo Honda City no Brasil, talvez com a inclusão de alguns assistentes de condução. 

“Bônus”: projeto Fiat 376 em 2022 

Como a informação ainda é recente não custa relembrar. Possivelmente em fevereiro do próximo ano, a Fiat deverá lançar seu aguardado modelo derivado do projeto 376

Até onde se sabe, trata-se de um SUV que fará uma boa referência ao conceito Fastback revelado em 2018. 

A ideia, com a novidade, é posicionar a Fiat no segmento de SUVs médios com um SUV-cupê, portanto de apelo mais arrojado e dinâmico em relação ao Jeep Compass e novos concorrentes como VW Taos, Toyota Corolla Cross, entre outros. 

Para quem deseja um utilitário esportivo na faixa de R$ 150 mil a R$ 200 mil e não encontra nas opções da categoria um produto que lhe agrade visualmente, talvez seja interessante aguardar pela virada do ano.

Honda City hatch 2022

Honda City hatch 2022

Acima o novo Hyundai Creta lançado na Rússia: SUV nacional deverá seguir o mesmo visual

Acima o novo Hyundai Creta lançado na Rússia: SUV nacional deverá seguir o mesmo visual

Nova geração do Hyundai Creta vendida na Índia

Nova geração do Hyundai Creta vendida na Índia

Acima o Nissan Sentra que será comercializado na América Latina

Acima o Nissan Sentra que será comercializado na América Latina

Teto contrastante será um dos opcionais para o novo Sentra

Teto contrastante será um dos opcionais para o novo Sentra

Acima o Nissan Sylphy, nome adotado pelo Sentra na China

Acima o Nissan Sylphy, nome adotado pelo Sentra na China