Pensa em comprar um Renault Kwid? É melhor aguardar a linha 2022

Modelo de entrada da Renault vai estrear um pacote com boas evoluções em breve
Projeção de Kleber Silva antecipando o Kwid 2022 produzido no Brasil

Projeção de Kleber Silva antecipando o Kwid 2022 produzido no Brasil | Imagem: Kleber Silva

A Renault anunciou em março deste ano um maciço investimento de R$ 1,1 bilhão no Brasil, que resultará na estreia de cinco novidades até a metade de 2022 e a futura nacionalização do motor 1.3 turbo com injeção direta. Dentro do programa também está englobado o enfoque na importação de modelos elétricos, como o novo Zoe introduzido recentemente em nosso mercado.

Entre as cinco novidades que a Renault vai lançar em breve, certamente a atualização do Kwid está entre elas e o subcompacto produzido localmente vai ganhar um excelente pacote de evoluções.

Em primeiro lugar, do ponto de vista da segurança, o Renault Kwid 2022 está cotado para chegar ao mercado trazendo os importantes controles de tração e estabilidade.

Já para se adaptar às novas regras estabelecidas pelo Proconve PL7, que entra em vigor a partir de janeiro do ano que vem, o Kwid deverá receber a configuração “high spec” do motor 1.0 SCe, a mesma reservada até então para Logan e Sandero.

A diferença para 1.0 SCe aplicado até hoje no Kwid reside na presença de itens mais sofisticados, como o comando de válvulas variável e a bomba de óleo com funcionamento sob demanda, entre outros periféricos que buscam melhorar a eficiência do propulsor. 

Com isso, a potência do Renault Kwid pode atingir os mesmos 82 cv dos primos de maior porte, o que deverá trazer ganhos consideráveis em termos de desempenho para o modelo. Hoje o Kwid com seu 1.0 SCe "low spec" conta com 70 cv e 9,8 kgfm de torque com etanol.

Segundo apuração da Quatro Rodas, a Renault também pode aproveitar a chegada do motor aprimorado para rever as relações de marcha do hatch, provavelmente alongando algumas delas para potencializar a redução de consumo. A alteração também será possível graças ao torque superior do 1.0 SCe “high spec”. 

Por fim, além dos ganhos técnicos e mecânicos, o Kwid nacional vai estrear seu primeiro facelift, o qual deverá ser mais comedido se comparado com a atualização de meio-ciclo do Kwid indiano. As novidades devem ficar limitadas ao conjunto dianteiro e traseiro do hatch, bem como o interior deverá trazer melhorias no acabamento. O volante pode evoluir para uma peça de melhor empunhadura, bem como a central multimídia receber uma tela maior e de resolução superior. É possível que os plásticos utilizados na montagem da cabine também sejam revistos e passem a entregar aspecto mais refinado.

A previsão é que o novo Renault Kwid 2022 chegue ao mercado nos últimos meses deste ano, porém a espera pela novidade, sobretudo para quem já está considerando a compra do modelo, será recompensada pelo ótimo nível de aprimoramentos que o modelo receberá. 

Novo interior do Kwid indiano pode servir como referência para a atualização do Kwid feito no Brasil
Novo interior do Kwid indiano pode servir como referência para a atualização do Kwid feito no Brasil
Imagem: Divulgação