Petrobras está pronta para oferecer nova gasolina de melhor qualidade no Brasil

Nova especificação para o combustível chegará ao mercado a partir do mês de agosto
Gasolina

Gasolina | Imagem: Reprodução internet

A Petrobras anunciou nesta quarta-feira (24) que está pronta para produzir em larga escala a nova gasolina de melhor qualidade conforme preconiza a resolução 807/20 da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). A regulamentação estabelece que o combustível seja disponibilizado ao público a partir de agosto.

“A Petrobras já está pronta para produzir essa nova gasolina. A nova especificação é bem-vinda e vai aproximar a qualidade do combustível comercializado no Brasil ao dos mercados americano e europeu. A qualidade intrínseca da gasolina vai aumentar em termos de octanagem e massa específica, o que significa um combustível mais eficiente e de melhor proteção aos motores dos veículos. Isso vai permitir uma redução no consumo de gasolina por quilômetro rodado”, explica Anelise Lara, diretora de refino e gás natural da empresa.

A nova especificação (Resolução ANP 807/20) entrará em vigor em duas fases: a primeira em agosto de 2020 e a segunda em janeiro de 2022. A resolução estabelece que a gasolina comum, tanto a produzida no Brasil como a importada, tenha uma massa específica mínima de 715 kg/m³.

Atualmente não existe requisito de massa mínima para a gasolina comercializada no Brasil.

Além disso, a nova especificação também estabelece a necessidade de octanagem mínima de 92 pela metodologia RON, mais adequada às novas tecnologias de motores que já estão sendo introduzidas no país.

A executiva da Petrobras também destacou recentemente em uma live os benefícios para o Brasil da adoção do diesel parafínico renovável (HVO), conhecido também como Diesel Verde.

O novo combustível poderá atender, em conjunto com o Biodiesel já existente, a parcela de biocombustível que deve ser misturada ao diesel comercializado nos postos. A adoção do HVO melhora o desempenho dos motores, evitando problemas como entupimentos de filtros, bombas e bicos injetores que vem sendo observados na medida em que o teor de biodiesel que compõe o diesel comercializado ao consumidor final aumenta.

Além disso, a utilização do diesel parafínico renovável contribuiria para o país conseguir atingir, com as tecnologias veiculares conhecidas, a fase P8 do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve - 2022/2023). A Petrobras realizará testes de produção do diesel renovável na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, no Paraná, a partir de julho. A entrada do combustível no mercado ainda depende de regulamentação pela ANP. 

Combustível
Gasolina de melhor qualidade chega ao mercado no segundo semestre deste ano
Imagem: Reprodução internet