Por diferença de 385 carros, Palio supera Gol como carro mais vendido do Brasil

Números acabaram inflados por vendas a empresas. No varejo, Fiat superou o Onix por 7,3 mil unidades

Fiat Palio Essence | Imagem: Divulgação

Para efeito de registro histórico, o Palio quebrou um tabu que durava 27 anos e tirou do Gol o título de ‘carro mais vendido do Brasil’ em 2014, segundo dados divulgados oficialmente pela Fenabrave nesta terça-feira, 6. Foram 183.741 Palios vendidos contra 183.356 mil Gols, diferença de meros 385 carros.

Mas, na prática, nem um nem outro tem motivo para comemorar. Os dois modelos, que por muitos anos foram protagonistas no mercado brasileiro, perderam espaço para carros mais novos e atraentes.

O Palio até conseguiu um pequeno aumento nas vendas em relação a 2013 (3,8%), mas dependendo bastante das vendas diretas, aquelas que são feitas a empresas como locadoras e prestadoras de serviço, por exemplo. Nada menos que 25% dos emplacamentos foram nessa modalidade, que se traduz em menos margem de lucro e em carros geralmente menos equipados.

Para o Gol, 2014 foi um ano catastrófico. Além de perder a versão G4, de entrada, por causa da exigência de airbags e ABS que ele não comportava, o modelo da Volkswagen sofreu a concorrência interna do up! e do Fox renovado. O resultado dessa combinação foi uma queda de 28% em relação a 2013. Mas poderia ter sido pior se a Volks não tivesse liquidado milhares de unidades em vendas nos estados do Paraná e Minas Gerais, onde são registrados veículos de frotistas.

Com isso, praticamente metade do que a VW vendeu de Gol em 2014 foi destinado a essas empresas: 89,8 mil carros, dos 183,4 mil emplacados.

Apesar da perda da liderança, a Volks fez questão de exultar o desempenho do modelo: "O Gol é um vencedor, tendo sido o preferido dos brasileiros por 27 anos consecutivos. É o carro mais produzido, vendido e exportado da história do Brasil. Mesmo em 2014, o modelo foi o escolhido por 183 mil clientes, uma diferença de apenas 0,2% (mesmo com a saída da versão G4) para seu concorrente (que ainda mantém duas versões de mesmo nome em sua gama: antiga e atual)", diz a montadora em nota enviada ao AUTOO.

Onix, o mais desejado

A disputa pelo posto de mais vendido do país ganhou ares de suspense no final de dezembro. Fiat e Volks usaram de todos os recursos para inflar os números de seus modelos. O resultado é que o Palio chegou a 22.958 carros emplacados em dezembro e o Gol foi mais longe, tendo ‘vendido’ 24.150. É praticamente o dobro do volume de novembro, quando o Palio mantinha uma vantagem acima de mil unidades para o Gol.

O problema da guerra entre Volks e Fiat é reduzir a margem de lucro e, por tabela, desvalorizar seus produtos no mercado – locadoras, por exemplo, utilizam seus carros por um tempo curto e depois os revendem para pessoas físicas. Modelos valorizados pelo consumidor, ao contrário, não sofrem esse tipo de situação. Sob essa ótica, o Onix, da Chevrolet, pode ser considerado o ‘carro mais desejado de 2014’.

Embora tenha ficado atrás do Palio também nas vendas no varejo, o Onix tem um ‘ticket médio’ mais alto (valor médio de venda). Ou seja, a Chevrolet encontrou 130 mil pessoas interessadas no modelo, que tem preço a partir de R$ 37 mil, apesar de ter descontos de até R$ 2 mil. A Fiat, ao contrário, cobra até R$ 25 mil pelo Palio Fire, de entrada.

Fiat, líder; GM, vice

De acordo com a Fenabrave, a Fiat terminou 2014 na liderança do mercado, com 20,1% de participação. A Chevrolet foi a vice-líder, com 19%, e a Volks, a terceira com 18,7%. A Ford e a Hyundai ocuparam a 4ª e a 5ª posição, com 9% e 7,6%, respectivamente.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!