Por R$ 78.790, Citroën C4 Lounge é único turbo flex da categoria

Sedã da Citroën passa a contar com motor 1.6 de 173 cv bicombustível, mas apenas nas versões mais caras

Citroën C4 Lounge THP flex | Imagem: Divulgação

Segundo carro mais vendido da Citroën no Brasil, o sedã médio C4 Lounge agora é o único a contar com motor turbo flex em sua categoria. A marca converteu o propulsor THP 1.6 para usar gasolina e etanol e agora o modelo possui até 173 cv de potência quando abastecido apenas com combustível vegetal - 166 cv com gasolina.

A novidade, no entanto, está restrita às versões mais caras Tendance (R$ 78.790) e Exclusive (R$ 85.490), ambas equipadas com uma nova transmissão automática de seis velocidades. A Citroën continua a oferecer a versão 2.0 com motor aspirado e faixa de preço mais acessível – entre R$ 63.390 e 72.890, dependendo do acabamento.

O motor THP 1.6 flex recebeu adaptações para utilizar o etanol que, por conter água em sua composição, precisa de tratamento de partes que têm contato com ela a fim de não sofrerem com corrosão. Para melhorar a queima do combustível, a taxa de compressão foi aumentada de 10,2:1 para 10,5:1.

Vendas medianas

Com a mudança, que praticamente não alterou o conteúdo do sedã (apenas a versão Tendance passou a contar com controle de tração e estabilidade), a Citroën aumentou os preços do C4 Louge: enquanto a versão Tendance está R$ 1.000 mais cara, a Exclusive passou a custar R$ 2.700 a mais.

A estratégia não deve ajudar o C4 Lounge a se destacar em seu segmento. Apesar de ser um dos carros mais completos da categoria, o sedã da Citroën é apenas o 6º colocado no ranking, atrás dos japoneses Corolla, Civic e Sentra e também do Cruze e do Jetta.