Setor de carros usados e seminovos consolida recuperação em outubro

Pandemia fez muita gente migrar para o transporte individual, o que beneficiou esse segmento de mercado
Volkswagen Gol 2009

Volkswagen Gol 2009 | Imagem: Divulgação

Como estamos acompanhando nas últimas semanas, o setor de carros usados e seminovos está demonstrando uma recuperação bastante acelerada em volume de transações. 

Segundo o relatório da Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores) relativo ao mês passado, foram negociados 1.467.037 veículos, número 5% superior ao registrado em setembro (1.397.247). 

O que mostra-se bastante animador é que o resultado de outubro deste ano já é 9,1% maior na comparação com outubro de 2019. 

Como uma das consequências da pandemia, a busca de um número cada vez maior de pessoas por meios de locomoção próprios em substituição ao transporte público está ajudando na recuperação acentuada das negociações de carros usados e seminovos, que muitas vezes funcionam como a porta de entrada para quem deseja um veículo próprio graças aos preços mais acessíveis e ao melhor custo-benefício em relação a um carro novo. 

Em outubro, aponta a Fenauto, os modelos mais negociados foram os seminovos (até 3 anos de uso), com um aumento de 7,8% na procura. Eles são seguidos pelos "usados jovens" (4 a 8 anos), com alta de 5,2% nas vendas, acompanhados pelos "usados maduros" (entre 9 e 12 anos de uso), que registraram aumento de 4,3% na procura. Logo depois figuram os "velhinhos" (mais de 13 anos), com melhora de 3,9% nas negociações. 

O Volkswagen Gol continua sendo o campeão de negociações entre os carros usados e seminovos, registrando 85.176 unidades comercializadas em outubro, seguido pelo Fiat Uno, com outras 49.034 unidades trocando de dono no mês passado. 

Esse resultado positivo mostra, mais uma vez, a capacidade do setor na recuperação mais acelerada nas vendas. Acreditamos que os números positivos devem continuar até o fim do ano, quando as vendas, por tradição, se tornam mais aquecidas”, analisa, em comunicado, Ilídio dos Santos, presidente da Fenauto.

Fiat Uno 2019
Fiat Uno 2019
Imagem: Divulgação