Visual de Duster e motor turbo: como pode ficar a nova Renault Oroch

Investimento bilionário da marca no país deve contemplar a atualização da picape
Projeção de Kleber Silva para uma eventual renovação da Renault Duster Oroch

Projeção de Kleber Silva para uma eventual renovação da Renault Duster Oroch | Imagem: Kleber Silva

No começo do mês, a Renault anunciou um investimento de R$ 1,1 bilhão em sua fábrica nacional no Paraná. Com isso, a marca anunciou a estreia de cinco novidades para nosso mercado até o primeiro semestre de 2022. Além do Kwid reestilizado, a marca deverá adotar um motor turbo para sua linha de SUVs.

De acordo com o colunista Fernando Calmon, uma das novidades deverá ser a nova Oroch, picape intermediária e rival da Fiat Toro que permanece praticamente inalterada desde seu lançamento, em 2015. A marca deverá aplicar atualizações visuais ao modelo similares às vistas no novo Duster. O interior também deve seguir a mesma linha.

Além de Captur e Duster, a Oroch também deve entrar na fila para adotar o novo propulsor 1.3 turbo desenvolvido em parceria entre a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi e a Mercedes-Benz. Tal propulsor já pode ser encontrado no Brasil hoje sob o capô das versões de entrada do Classe A. Segundo Calmon, o propulsor seria inicialmente importado e, num segundo momento, teria a produção nacionalizada.

A marca também estaria trabalhando na adaptação do motor 1.3 turbo da família TCe para rodar tanto com etanol quanto com gasolina. Ele deve estrear primeiramente no Captur, que receberá um facelift ainda no primeiro semestre. No Mercedes Classe A, tal propulsor é capaz de entregar 163 cv de potência e 25,5 kgfm de torque, rodando apenas com gasolina.

Renault Oroch 2017
Acima detalhe da atual Renault Duster Oroch 
Imagem: Divulgação