Renault Twizy vira utilitário na Europa

Quadrciclio elétrico ganha versão Cargo destinada a pequenas entregas

Reanult Twizy Cargo vem para trabalhar | Imagem: Divulgação

A Renault ampliou a família Twizy com a chegada da nova versão Cargo. O quadriciclo elétrico, que já foi de esportivo a viatura de polícia, agora abre mão do banco do passageiro e amplia a área e a capacidade de carga. As mudanças chegaram também à traseira, que agora conta com uma porta com abertura de 90 graus para facilitar o acesso ao porta-malas. Tudo para deixá-lo ainda mais prático.

O Twizy carrega até 75 kg de carga, o que é suficiente para o que ele se propõe a ser: um veículo utilitário urbano. Seu pequeno porte auxilia a achar uma vaga e transitar em vias estreitas, por exemplo. O carrinho elétrico pode vir a ser útil a comerciantes, profissionais dos correios e serviços emergenciais, entre outros. Ele é mais seguro que uma moto (conta com um air-bag), e também mais econômico do que uma.

O motor elétrico permite ao veículo percorrer 80 quilômetros em modo econômico sem recarregar as baterias, mas se o condutor estiver apressado este número pode cair para 50 km. Em compensação, em apenas três horas pode-se “encher o tanque” das baterias de lítio, número bom quando comparado a outros colegas elétricos (os grandões podem chegar a precisar de 12 horas para realizar a recarga completa).

Veja também: AUTOO andou no Renault Twizy

O Renault Twizy Cargo pode ser configurado com um motor de 5 cv ou 17 cv. Na configuração mais fraca, o pequeno elétrico tem velocidade máxima limitada a 45 km/h e custa 8.080 Euros, cerca de R$ 23.500. Na mais potente, ele chega a até 80 km/h e é vendido por 8.780 Euros, algo em torno de R$ 26.000.

O Twizy Cargo tem poucas chances de chegar ao Brasil. Os veículos elétricos no País ainda não têm incentivo fiscal algum, o que os afasta das ruas brasileiras, para azar das pizzarias, no caso do Twizy.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!