Reunindo marcas fortes, Stellantis consolida sucesso no Brasil e Argentina

Bons números do conglomerado na região mostram que a fusão FCA-PSA foi uma ótima decisão
Fiat Toro 2022

Fiat Toro 2022 | Imagem: Divulgação

Ao analisarmos os números recentes da Stellantis aqui no Brasil e Argentina, fica claro que a união entre a Fiat Chrysler e a Peugeot-Citroën foi uma escolha acertada.

A Stellantis opera na região por meio das marcas Fiat, Jeep, Peugeot, Citroën e Ram, além da Dodge, no México, ao englobarmos a América Latina. 

Comemorando 80 anos em 2021, a Jeep, por exemplo, alcançou no mês passado seu melhor trimestre da história no Brasil, somando 38.506 unidades emplacadas no período.

No acumulado do ano, a fabricante norte-americana alcança 111.755 unidades emplacadas em nosso país e uma participação de mercado de 7,6%, números que devem melhorar ainda mais com a recente introdução do Commander em seu portfólio nacional.

Fiat na liderança

Migrando para a Fiat, o cenário também é animador, apesar da época turbulenta pela qual a indústria passa por conta da falta de componentes.

A Fiat Toro estabeleceu em setembro seu recorde mensal de vendas, com 6.852 unidades chegando às ruas.

No acumulado do ano até setembro, a Fiat segue na liderança do mercado brasileiro, com participação de 22,8% entre os automóveis e comerciais leves, segundo dados da Fenabrave.

No caso da Fiat, a Stellantis destaca que trata-se de um avanço de 7 pontos percentuais para a participação de mercado quando comparados os números registrados em 2020.

É fato que, no cenário de escassez de semicondutores, versões de entrada de modelos como Argo, Mobi e Strada ajudaram a Fiat a conseguir se destacar no mercado.

Por necessitarem de menos chips em seus catálogos mais baratos, a marca italiana conseguiu sustentar a oferta dos compactos no mercado.

Marcas francesas

Entre as marcas francesas, a nova gestão da Stellantis está conseguindo aprimorar as vendas de Peugeot e Citroën no Brasil, em especial ao utilizar táticas comerciais mais agressivas.

A Peugeot, por exemplo, registra crescimento de 146% em suas vendas de janeiro a setembro na comparação com o mesmo período de 2020, registrando 19.981 unidades vendidas.

No caso da Citroën, por sua vez, o crescimento foi de 52% no acumulado até setembro.

Com tudo isso, a Stellantis, ao reunir suas marcas comercializadas no Brasil, já responde por 32,9%  do mercado brasileiro no acumulado do ano, portanto o conglomerado líder em vendas no país.

A mesma situação também é vista na Argentina, onde a Stellantis soma 28,7% de participação de mercado acumulada. Produzido no país vizinho, o Fiat Cronos também é o automóvel mais vendido na Argentina.

Além do recém-lançado Jeep Commander, a Stellantis ainda conta com ótimas novidades a caminho do nosso mercado, como o Fiat Pulse, que fará sua estreia no próximo dia 19, e a nova geração do Citroën C3 em 2022

Jeep Commander 2022
Jeep Commander 2022
Imagem: Divulgação