Sete SUVs que prometem tirar o sossego do novo Jeep Compass

Não são apenas o Taos e o Corolla Cross, a lista é bem recheada e tem novidades de CAOA Chery, Hyundai...
Chery Tiggo 7 Pro

Chery Tiggo 7 Pro | Imagem: Divulgação

O Jeep Compass chegou ao Brasil em 2016 e começou a nadar quase sozinho, de braçadas, no segmento de SUVs médios para cinco passageiros. Enquanto outras marcas apostavam em modelos maiores e mais caros, sempre importados, a FCA bancou a produção local do modelo, que aproveita a mesma plataforma do Renegade e da Fiat Toro.

Deu tão certo que ele chegou a ser o SUV mais vendido no país em 2018, desbancando até mesmo veículos de menor porte e preço. Mesmo com quatro anos de mercado, ele continua a ser um dos utilitários esportivos mais emplacados no país (foi o terceiro no ano passado, atrás apenas de VW T-Cross e Renegade).

Mas a concorrência vai apertar, e é de olho nela que o recém-formado grupo Stellantis lançará, em abril, uma reestilização de meia vida para o Compass. Que terá mudanças sutis por fora, é verdade, mas com um interior quase totalmente renovado e a estreia do motor 1.3 turboflex.

Será o suficiente para continuar dominando o mercado? A pergunta ganha pertinência na medida em que a concorrência começará a lançar produtos para brigar diretamente com ele em nosso mercado. Nesta lista, contamos quais serão seis de seus futuros rivais, quando eles chegam e como devem se posicionar no mercado.

Toyota Corolla Cross

O primeiro e talvez mais perigoso dos concorrentes do novo Compass chegará antes dele. No dia 11 de março, a Toyota vai lançar no Brasil o Corolla Cross, SUV baseado no sedã de mesmo nome, e que aproveitará deste último a plataforma TNGA e os motores 2.0 flex de 177 cv e 1.8 híbrido flex de 122 cv.

Por que é um oponente tão ameaçador assim? Porque tem a chancela da marca Toyota, uma das mais bem reputadas no Brasil. Porque terá versões híbridas, novidade que pode agradar muitos consumidores ávidos por novidades. E porque, principalmente, também será fabricado no Brasil, o que o deixará livre de qualquer amarra ligada a cotas de importação. 

Toyota Corolla Cross 2020
Toyota Corolla Cross 2020
Imagem: Divulgação

VW Taos

No final de abril ou, mais provável, em maio, a Volkswagen será outra a tentar ingressar com mais força no segmento. Para isso, lançará o Taos, que terá dimensões muito similares às de Corolla Cross e Compass, porém com a vantagem de oferecer um porta-malas de quase 500 litros, enquanto o Jeep Compass não vai além dos 410 l na maioria das versões.  

Sua motorização terá sempre o conhecido conjunto formado pelo motor 1.4 TSI de 150 cv (turboflex) e pelo câmbio automático de seis marchas da Aisin, com função Tiptronic, incluindo trocas sequenciais manuais pela manopla ou por borboletas atrás do volante. Com um detalhe: o Taos não será nacional, mas virá da vizinha Argentina. Isso deve limitar um pouco seu campo de ação.

Volkswagen Taos 2021
Volkswagen Taos 2021
Imagem: Divulgação

Novo Renault Captur turbo

“O quê? Vocês estão doidos de colocar o Renault Captur como rival do Jeep Compass?”, poderá perguntar o nobre leitor. Calma que vamos explicar: com foco em rentabilidade, a marca francesa lançará em junho deste ano um facelift do SUV no Brasil, e sua estratégia será a de distanciá-lo o máximo possível do Duster.

É por isso que o Captur terá o propulsor 1.3 TCe turboflex desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz, enquanto o irmão seguirá com o velho e limitado 1.6 SCe. E se o visual não mudará tanto, por dentro o acabamento todo ficará melhor e mais refinado, tudo para que ele suba de nível (e de faixa de preços).

Com isso, a intenção da Renault será posicioná-lo como uma opção às versões mais baratas do Compass com motor flex. Afinal, acredite ou não, em porte o Captur tem praticamente o mesmo tamanho do Jeep, sendo inclusive maior em entre-eixos e porta-malas.

Renault Kaptur russo com o facelift que também será aplicado ao SUV no Brasil
Renault Kaptur russo com o facelift que também será aplicado ao SUV no Brasil
Imagem: Divulgação

CAOA Chery Exeed LX

Os primeiros flagras de protótipos rodando no Brasil confirmam que o primeiro modelo da Exeed, submarca de luxo que a CAOA Chery trará para o Brasil já a partir deste ano, será o SUV médio LX. Será o primeiro de dez novos carros que a operação mezzo brasileira, mezzo chinesa prometeu produzir em Anápolis (GP) até 2025, com um investimento de R$ 1,5 bilhão.

E ele terá aura de carro premium justamente para tentar confrontar o Compass. Sob o cofre, o Exeed LX trará o mesmo 1.6 turbo com injeção direta de 187 cv do Tiggo 8. A plataforma é a T1X do Tiggo 7, e inclusive boa parte da carroceria é herdada do irmão. Porém, o visual dianteiro e traseiro muda muito e o acabamento interno é bem mais refinado. 

Tanto que o LX tem duas telas de 12,3 polegadas no painel operando como quadro de instrumentos e central multimídia, ambas integradas em uma mesma peça e com realidade aumentada. Em dimensões, o modelo é um pouco maior que o Compass.

CAOA Chery Tiggo 7 Pro

Outra aposta do grupo Caoa para o segmento do Compass será uma renovação profunda do Tiggo 7, lançado no Brasil em 2019 e que nunca emplacou como a operação gostaria. O modelo sofrerá uma reestilização visual extrema, seguindo o design do recém-lançado (na China) Tiggo 7 Pro. 

Chery Tiggo 7 Pro
Chery Tiggo 7 Pro
Imagem: Divulgação

Apesar de manter a base, o Tiggo 7 Pro tem uma carroceria quase toda nova, o que não torna exagero chamá-lo de nova geração. A motorização também mudará em relação ao SUV atual, com chances de o 1.6 turbo com injeção direta de Tiggo 8 e Exeed LX entrar na jogada. Seu lançamento deve ocorrer entre 2022 e 23.

Chery Tiggo 7 Pro
Chery Tiggo 7 Pro
Imagem: Divulgação

Novo Hyundai Tucson

Pelo jeito, a CAOA vai fazer marcação cerradíssima ao Compass, porque outro futuro rival do Jeep no Brasil deve ser a quarta geração do Hyundai Tucson. Que deve ser montada em CKD pelas mãos da empresa brasileira, também em Anápolis, não antes de 2022. Seu grande destaque é o visual para lá de ousado.

Hyundai Tucson 2021
Hyundai Tucson 2021
Imagem: Divulgação

O novo Tucson tem alguns centímetros a mais que o Compass em comprimento e largura. Além disso, tem porta-malas de até 620 litros, muita tecnologia embarcada e possibilidade de contar com versões eletrificadas (híbridas leves, convencionais ou com recarga externa), todas aliadas ao já conhecido propulsor 1.6 T-GDi do atual Tucson nacional.

Hyundai Tucson 2021
Hyundai Tucson 2021
Imagem: Divulgação

Novo SUV cupê da Fiat

Este será um embate interno: a Fiat lançará no ano que vem um SUV cupê de porte médio, com traseira inspirada no conceito Fastback, do Salão do Automóvel de São Paulo de 2018, e que ficará posicionado entre os Jeep Renegade e Compass no degrau de produtos do grupo Stellantis. A produção será em Betim (MG).

O modelo ainda sem nome definido (por enquanto, é conhecido pelo projeto 376) atuará no segmento C e contará com o mesmo motor 1.3 turboflex do próprio Compass. Só que será um pouco mais barato e menos refinado. 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!