O número de famílias endividadas no Brasil continua em alta. Segundo um levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), quase 60% das famílias possuem dívidas atualmente. E o cartão de crédito é o maior pesadelo dessas pessoas: de acordo com a pesquisa, 77% do montante endividado está pagando os altos juros do cheque especial, que podem chegar a 301,4% ao ano.

Essas dívidas tóxicas são as grandes responsáveis por deteriorar o planejamento financeiro das famílias. Isso porque as altas taxas de juros impostas pela modalidade impedem as pessoas de organizar as contas de uma maneira sustentável, dificultando, assim, o abatimento das dívidas antigas. Tornam-se uma bola de neve, afastando a tranquilidade, bem-estar, assim como desencadeiam uma série de transtornos emocionais, como ansiedade e depressão.

O que muitos não sabem, porém, é que por meio de outras modalidades de crédito, é possível substituir a dívida ruim por uma dívida boa. A “dívida boa” possibilita que o inadimplente se livre das altas taxas do cheque especial, consiga organizar um planejamento financeiro saudável e abata todas as dívidas tanto no médio, quanto no longo prazo.

A Creditas, fintech brasileira, por exemplo, é referência nesse quesito. Por meio do empréstimo com garantia, ela permite que pessoas endividadas levantem quantias a partir de R$ 5.000, com taxas de juros a partir de 1,79% ao mês.

Simule Online

Empréstimo com garantia

O empréstimo com garantia é uma modalidade na qual o cliente aliena um bem à instituição e consegue juros mais baixos, além de prazos maiores para pagar. Esse método é considerado vantajoso tanto para pessoas que pagam altas taxas de juros ao mês com o cheque especial, quanto para as que querem realizar sonhos, como viajar, casar, reformar a casa, ou expandir um negócio.

As baixas taxas de juros e um maior prazo e pagamento são possíveis porque o tomador de crédito coloca um bem como garantia no contrato do empréstimo. Dessa forma, o crédito possui um risco menor, já que, em caso de inadimplência, o bem colocado como garantia pode ser vendido para quitar o empréstimo ofertado.

Seu carro como fonte de crédito

Na Creditas, é possível usar um automóvel como garantia de pagamento. Para isso, o veículo deve ter no máximo 10 anos e estar no nome da pessoa que solicita o empréstimo. Seguindo esse perfil, os prazos de pagamento oferecidos podem chegar a 48 meses e as taxas de juros são iniciadas a partir de 1,79%.

Para o empréstimo ser concedido, a empresa também leva em consideração a situação do veículo. Quanto ao uso do veículo colocado como garantia: ele continuará em posse do proprietário e pode até ser vendido nesse meio tempo – desde que, claro, o credor use parte da quantia da venda para quitar a dívida. Isso é possível, pois o bem fica apenas alienado à instituição até o pagamento do empréstimo, mas o uso do bem fica inteiramente com o proprietário.

Para entender ao certo como essa modalidade funciona, basta realizar uma simulação no site da Creditas e comparar como o valor da parcela e a taxa de juros.

Raio-X da fábrica
Creditas

Atendimento humanizado

Por meio de uma boa dose de tecnologia, todo o processo de contratação do crédito fácil e descomplicado. Você não precisa encarar filas, ter que se deslocar até uma agência ou perder seu tempo por aí. O atendimento da Creditas foi concebido de olho na praticidade, sendo realizado por e-mail, telefone e até WhatsApp.

Além de não atrapalhar na sua rotina, a Creditas também confere um toque mais pessoal na sua relação com os clientes. O time de consultores especializados da empresa ajuda em todas as etapas de contratação do crédito. Outro ponto é que são analisados os perfis de cada cliente de forma individual, o que resulta em taxas exclusivas para cada pessoa.

O serviço prestado pela fintech está se destacando junto ao público e hoje o escritório da empresa localizado na Avenida Luís Carlos Berrini, um dos centros financeiros da capital paulista, já conta com mais de 500 funcionários. Operando desde 2012, a Creditas já soma R$ 17 bilhões em créditos solicitados, demonstrando, assim, a solidez da empresa.

Peça seu empréstimo

Redação

Redação |