Toyota minimiza sucesso da Tesla no mercado de ações

Em rara menção direta ao concorrente, Akio Toyoda, neto do fundador da empresa japonesa, afirmou que montadora leva vantagem em produtos
Toyota Prius: opção pela propulsão híbrida atrasou entrada no mercado puramente elétrico

Toyota Prius: opção pela propulsão híbrida atrasou entrada no mercado puramente elétrico | Imagem: Divulgação

Na lógica das bolsas de valores, a pequena Tesla é um gigante. A marca de carros elétricos de Elon Musk superou a Toyota em valor de mercado em julho, mesmo vendendo apenas 367 mil carros por ano contra quase 11 milhões da empresa japonesa. O fato normalmente seria ignorado pelos discretos executivos orientais, mas Akio Toyoda, neto do fundador da Toyota, resolveu falar grosso.

Em apresentação online sobre os resultados da montadora, o presidente da Toyota minimizou a força da marca dos EUA ao afirmar que a “Tesla diz que sua receita será o padrão no futuro, mas o que a Toyota tem é uma cozinha de verdade e um chef de verdade”.

Em seguida, Toyoda explicou a comparação, reconhecendo que estão atrás no valor das suas ações, mas que a fabricante tem uma linha de produtos muito maior para seus clientes.

Apesar disso, o executivo voltou à habitual humildade dizendo que a Toyota tem muito o que aprender com a Tesla em relação à sua capacidade de gerar lucro com carros 100% elétricos e outros produtos avançados.

Akio Toyoda, neto do fundador da empresa
Akio Toyoda, neto do fundador da empresa
Imagem: Divulgação

Tradicionalmente conservadora, a Toyota apostou na tecnologia híbrida para produzir veículos mais eficientes e ecológicos e com isso saltou à frente de seus concorrentes, graças ao sucesso da linha Prius. No entanto, a marca está atrás em tecnologia de modelos 100% elétricos.

Para compensar isso, a montadora assinou uma joint venture com a chinesa BYD, uma das maiores produtoras de baterias de íon de lítio, para o desenvolvimento de veículos elétricos que deve ter início em meados de 2021.

Segundo o Nikkei Asia, a Toyota planeja vender 500 mil veículos elétricos a partir de 2025, volume semelhante ao que a Tesla pretende atingir na mesma época. Resta saber que "chef de cozinha" fará o melhor "prato".

Assine a newsletter semanal do AUTOO!