Toyota paralisará produção do Corolla na semana que vem

Fábrica de Indaiatuba suspenderá fabricação do sedã por conta da falta de componentes
Toyota Corolla 2021

Toyota Corolla 2021 | Imagem: César Tizo

A Toyota anunciou nesta quinta-feira (10) que a produção do sedã Corolla será interrompida na semana que vem.

A fábrica de Indaiatuba, no interior de São Paulo, suspenderá a linha de montagem do modelo entre os dias 14 e 18 de março, retomando a produção na segunda-feira, 21. A razão é conhecida, a falta de componentes para montar o modelo.

“Apesar de todos os esforços que temos realizado ao longo do tempo para gerenciar a falta de insumos que afeta a cadeia de suprimentos global, provocada pela pandemia de Covid-19, uma parada neste momento é inevitável”, explicou a nota da montadora japonesa.

As demais unidades da Toyota seguem funcionando normalmente, incluindo Sorocaba, onde são fabricados os compactos Yaris e Yaris sedã e o SUV médio Corolla Cross, hoje seu carro mais vendido no Brasil.

Vendas menores em 2022

A interrupção da produção pela Toyota ocorre após vários meses em que a fabricante conseguiu driblar os problemas da cadeia de fornecedores. Com uma estratégia mais previdente, a marca manteve um bom estoque de peças e com isso sofreu menos que algumas concorrentes.

No entanto, a persistente dificuldade enfrentada no setor industrial por conta dos reflexos da pandemia acabou chegando a sua linha de montagem.

Antes mesmo da parada em Indaiatuba, as vendas do Corolla têm apresentado uma ligeira queda em 2022. Até esta quinta-feira, pouco mais de 6 mil unidades haviam sido emplacadas no país. Este mês apenas 1.150 sedãs foram vendidos até agora enquanto em março de 2021 a Toyota conseguiu emplacar mais de 4 mil unidades, meta difícil de ser batida.