Toyota retoma posto de maior fabricante do mundo

Japonesa ultrapassou o Grupo Volkswagen em vendas segundo dados consolidados de 2020
Toyota Tundra 2020

Toyota Tundra 2020 | Imagem: Divulgação

A pandemia do novo coronavírus provocou uma mudança também no contexto automotivo global.

Pela primeira vez em cinco anos, a japonesa Toyota conseguiu superar o Grupo Volkswagen e retomou o posto de maior fabricante do mundo segundo apontam os dados consolidados das duas companhias relativos ao ano passado.

Fortemente afetado pela pandemia, as vendas do Grupo Volkswagen, que inclui as marcas Audi, Porsche, Skoda, Seat, a própria Volkswagen e as unidades de caminhões Scania e MAN, registrou uma queda de 15% em 2020, alcançando 9,31 milhões de unidades emplacadas nos mercados onde o conglomerado atua.

A Toyota, por sua vez, aponta em seu relatório divulgado nesta quinta-feira (28) uma queda nas vendas de 11%, porém a companhia conseguiu emplacar 9,53 milhões de unidades no mundo ao longo do ano passado.

Segundo especialistas, as quedas nas vendas de algumas marcas está diretamente relacionada com seus respectivos níveis de exposição em regiões mais afetadas pela pandemia desencadeada pelo novo coronavírus.

O Grupo Volkswagen, por exemplo, concentra boa parte de sua atuação em países da União Europeia, onde as vendas do bloco caíram 24% em 2020. A Toyota, por sua vez, tem ampla participação no mercado norte-americano, país que mais sofre com a pandemia no mundo, porém seus lockdowns não foram tão intensos quanto os registrados na Europa, pontuam os analistas. 

Alguns analistas do setor esperam que o Grupo Volkswagen poderá voltar a superar a Toyota em 2021, porém, de acordo com a IHS Markit, a Toyota pode seguir firme na liderança do ranking das maiores empresas automotivas globais até por volta de 2025.

As empresas do setor ainda sofrem para readequar sua produção global em grande parte devido à falta de chips utilizados em diversos componentes dos veículos modernos, porém a empresa de análise projeta que as vendas globais podem atingir 84,4 milhões de unidades neste ano, uma alta considerável em relação às 76,8 milhões registradas em 2020. Em 2025, o mercado global de veículos deve atingir 94,8 milhões de unidades novas chegando às ruas, revelam projeções mais recentes.

Sede do grupo Volkswagen em Wolfsburg, na Alemanha
Sede do Grupo Volkswagen em Wolfsburg, Alemanha, e as marcas que integram a companhia 
Imagem: Divulgação