V8 biturbo da Ferrari é o melhor motor do mundo em 2018

Confira os demais vencedores por categoria, alguns deles também presentes em carros brasileiros
Motor 3.9 V8 biturbo da Ferrari, eleito o melhor do mundo em 2018

Motor 3.9 V8 biturbo da Ferrari, eleito o melhor do mundo em 2018 | Imagem: Divulgação

A revista Engine Technology International divulgou nesta semana sua aguardada lista reunindo os melhores motores neste ano. A eleição é feita por um júri reunindo 68 jornalistas que participam voluntariamente oriundos de 31 países, incluindo o Brasil.

O grande campeão neste ano, agraciado com o o título International Engine of the Year foi o motor 3.9 V8 biturbo da Ferrari, presente em modelos da linha 488 GTB, 488 Spider e 488 Pista. O propulsor obteve 489 pontos na classificação geral, bem a frente do segundo colocado, no caso o 3.0 de 6 cilindros da Porsche, que alcançou 198 pontos.

A Ferrari mostra-se uma marca verdadeiramente destacada quando o assunto envolve motores, já que, em terceiro lugar figurou outro propulsor da empresa, no caso o 6.5 V12 presente na Ferrari 812 Superfast. A unidade em questão obteve 152 pontos do júri.

No extremo da lista, entre os propulsores abaixo de 1 litro de deslocamento, o grande campeão foi o 1.0 TSI da Volkwagen em sua versão mais moderna, que hoje equipa o up! GTI na Europa. O 1.0 EcoBoost da Ford ficou em segundo lugar na categoria.

No intervalo entre 1.0 e 1.4 litro, o melhor motor do mundo nessa categoria foi o 1.2 com 3 cilindros turbo utilizado por modelos da PSA. No Brasil, a unidade está presente em modelos como o Peugeot 208 e o Citroën C3, porém em sua variante aspirada. Em segundo lugar na categoria em questão figura o propulsor 1.4 TFSI ACT do grupo Volkswagen, que equipa modelos como o Volkswagen Tiguan e o Audi Q2 no Velho Continente.

Logo acima, na faixa de 1.4 a 1.8 litro, o campeão foi 1.5 de 3 cilindros da BMW que trabalha em conjunto com um motor elétrico no BMW i8 formando uma dupla híbrida. Entre os motores de 1.8 a 2.0 litros o melhor na opinião do júri especializado foi o 2.0 turbo da Porsche e, na faixa de 2.0 a 2.5 litro está o 2.5 de 5 cilindros turbo da alemã Audi, propulsor que figura no RS 3, TT RS e RS Q3.

Subindo para um patamar mais nobre, o 3.0 de 6 cilindros turbo, também da Porsche foi o melhor no intervalo de 2.5 a 3 litros. De 3 a 4 litros de deslocamento o vitorioso foi o já citado 3.9 V8 biturbo da Ferrari, que também levou a premiação máxima. O V8 biturbo ainda foi agraciado com título de Performance Engine para este ano.

Acima dos 4 litros de desclocamento está o 6.5 V12 da Ferrari, que também levou a categoria New Engine em 2018.

O troféu para os carros limpos ficou com o conjunto elétrico da Tesla, que levou o título de Green Engine. A marca norte-americana também faturou a categoria de Electric Powertrain neste ano.

Tags