Velhos guerreiros: os carros que têm projeto antigo, mas são bons de mercado

Veteranos, eles pouco mudaram suas estruturas, mas não deixam de ser procurados pelo público
Volkswagen Voyage 2019

Volkswagen Voyage 2019 | Imagem: Divulgação

Já diz o máxima popular que em time que está ganhando não se mexe e essa prática muitas vezes é comum na indústria automotiva. Basta analisar de uma forma mais profunda a linha nacional de várias marcas para ver como você ainda encontra modelos com projetos mais do que datados, mas que ainda contam com ótima procura.

Quer um excelente exemplo disso? Basta analisarmos a Fiat Strada, por exemplo. Desconsiderando atualizações no visual ou melhorias pontuais de motor e câmbio, a Strada conta, em linha gerais, com a mesma estrutura de quando chegou ao mercado em 1998. Ao longo desses 21 anos, a Strada não contou com nenhuma atualização profunda que envolvesse a troca de plataforma, algo que finalmente ocorrerá no ano que vem.

Apesar de sua arquitetura bem datada, não podemos negar que o projeto da Strada é bem versátil, uma vez que a Fiat conseguiu trazer para a gama Strada versões cabine simples, estendida e dupla até mesmo com uma prática terceira porta. Líder em vendas absoluta do seu segmento, a Strada também é não só a picape mais comercializada do Brasil bem como toma a dianteira no ranking de vendas de veículos comerciais no Brasil. Um feito que comprovou o sucesso da receita da Fiat para sua picape compacta.

Outros três bons exemplos de “velhos guerreiros” do mercado nacional nós podemos encontrar na gama Volkswagen. O Gol atualmente vendido no país teve a sua quinta geração lançada em 2008 e, desde então, a Volkswagen não promove nenhuma alteração muito profunda no hatch. Claro que ele ganhou alguns aprimoramentos consideráveis ao longo dos anos, com um destaque recente para a chegada do câmbio automático ao modelo. Sabe-se que o Gol terá um sucessor, o qual deverá estrear ainda no início da próxima década utilizando uma versão ainda mais simplificada da plataforma MQB.

Outro modelo da gama Volkswagen que também foi lançado em 2008 é o voyage, sedan derivado do Gol, o qual também não passa por uma renovação mais profunda desde então. O três volumes também ganhou novo fôlego com a inclusão do câmbio automático, o que ajudou hoje em dia o Gol a figurar como o 6º carro mais vendido do Brasil. O Voyage, por sua vez, atualmente é o 5º sedan compacto mais emplacado na categoria, ficando a frente de modelos bem mais novos como é o caso do Toyota Yaris Sedã e do Fiat Cronos.

Ainda no portfólio da Volkswagen, quem deverá seguir firme em produção enquanto houver demanda é o Fox. Lançado em 2003 no Brasil, o hatch inaugurou, à época, uma concepção diferenciada de aproveitamento da cabine com uma verticalização dos ocupantes e uma cabine mais elevada. Reestilizado em 2009, quando ganhou um acabamento interno mais caprichado e um painel com melhor visualização, o Fox é um modelo até hoje muito convincente. Partindo de R$ 50.990 e com uma competente lista de itens de série, o modelo conta com um ótimo custo-benefício para quem considera adquirir um compacto hoje em dia. Com um volume de vendas médio na casa de 3.400 unidades/mês ao longo do primeiro semestre, o Fox hoje em dia vende mais que um Toyota Yaris.

Voltando para a linha Fiat, quem já completa nove anos de mercado é a atual geração do Uno. Modelo que já registrou números de venda bem melhores, o Uno atualmente figura em uma discreta 39º posição no ranking de vendas, mas ainda chegando a picos de 2 mil unidades comercializadas/mês, como ocorreu em fevereiro. Como você conferiu aqui no Autoo, o Uno foi um dos modelos que mais cresceu em vendas no ano, o que mostra que ainda há espaço para o hatch no mercado.

Para encerrar nossa lista, também é interessante mencionar o Renault Sandero. Lançado no fim de 2007, o modelo passou por uma renovação mais extensa em 2014, porém, como no caso da Fiat Strada, a plataforma do Sandero segue inalterada desde o lançamento no Brasil há 12 anos. Uma prova de que a Renault acertou na fórmula do modelo, ao oferecer amplo espaço interno e porta-malas maior em relação aos hatches compactos tradicionais, é que o Sandero segue firme na 19ª posição em nosso ranking dos carros mais vendidos do mercado. O sucesso também é fruto do preço competitivo com que o Sandero chega ao mercado. As vendas devem receber um ótimo reforço já que, a partir deste mês, o modelo receberá uma opção automática CVT. A melhoria também chegará ao Logan.