Tanto a venda quanto a produção de carros e comerciais leves registraram queda no mês de setembro, conforme dados divulgados pelas principais entidades do setor, a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) e a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

Em relação às vendas, o volume cresceu 0,76% na comparação com setembro passado, mas os 293.617 emplacamentos de carros e comerciais leves no mês passado significam uma queda de 4,61% ante agosto. No acumulado do ano, no entanto, já temos 2.527.358 novos carros, uma alta de 6,7% em relação ao mesmo período de 2010.

Produção

Com estoque um tanto altos, algumas marcas deram folgas a funcionários, o que explica, em parte, a queda na produção em setembro. Contabilizando apenas automóveis e comerciais leves, foram fabricadas 238.795 unidades no último mês, montante 20,2% inferior ao produzido em agosto, que viu saírem das linhas de produção 299.127 exemplares. Há queda também quando comparamos a produção de setembro de 2011 com a de setembro de 2010: 7,6% de declínio. Já no acumulado, registra-se um avanço de 2,6% – 2.410.493 de janeiro a setembro deste ano contra 2.348.642 em 2010.

O número de veículos trazidos no regime CKD (desmontados) somaram em setembro 2.563 unidades, enquanto em agosto esse montante foi de 2.888 modelos – no acumulado, foram 17.191 unidades. Quanto às exportações, houve recuo de 0,5% ante agosto, enquanto as importações avançaram 7,3%.

Rodrigo Mora

|