Vendas superam 60 mil unidades e junho já é o melhor mês de emplacamentos desde o início da pandemia

Média diária de emplacamentos de veículos já está em 5,5 mil unidades o que deve apontar um total acima de 115 mil vendas no mês
Hyundai HB20X 2020

Hyundai HB20X 2020 | Imagem: Divulgação

O relaxamento das regras de distanciamento social já se reflete fortemente no mercado de automóveis novos no Brasil. Com concessionárias voltando a abrir, sobretudo em São Paulo, os emplacamentos de veículos estão em alta a ponto de o volume total ter ultrapassado abril e maio nesta quarta-feira, 17. Segundo levantamento do AUTOO, nesse dia o mercado superou a marca de 60 mil emplacamentos em teóricos 11 dias úteis de vendas.

Para se ter uma ideia, em maio foram emplacados apenas 56,5 mil veículos e em abril menos ainda: somente 51,4 mil carros. Nesse ritmo, junho deve fechar acima dos 115 mil emplacamentos, um nível ainda baixo para o mês - em 2016, auge da crise econômica, foram vendidos 166 mil automóveis nesse mesmo mês.

A média diária de emplacamento tem flutuado em torno de 5,5 mil unidades, mas está aos poucos crescendo. No entanto, está distante da média do começo do ano que, variou entre 9 mil e 10 mil veículos por dia.

Marca mais vendida do país, a Chevrolet continua liderando, mas tem sofrido mais do que suas concorrentes para retomar o ritmo. Até quarta-feira, ela acumulava cerca de 10,3 mil unidades vendidas, seguida de perto pela Volkswagen, com quase 10 mil carros. No top 10, Fiat e Toyota amargam os piores números: a montadora italiana, com 7,5 mil unidades, caía 14% em relação a maio, e a marca japonesa, quase 15% (apenas 4 mil emplacamentos).

Os melhores desempenhos vêm da Jeep, com alta de 34%, e da Hyundai, com 30%, o que a fez ocupar o 4º lugar no ranking provisório de junho. Já entre as marcas premium, a situação é bem mais otimista do que em maio, com volumes superando o mês passado por larga margem, mesmo faltando nove dias úteis de vendas. A Land Rover, por exemplo, já superou seus números em 67% e a Audi emplacou 50% mais neste mês.

Onix devagar

Os números modestos da GM são causados pela dupla Onix e Onix Plus, que lideram o mercado no acumulado. O hatch ainda é o modelo mais vendido em junho, mas com apenas 400 carros à frente do HB20. O sedan exibe dados mais robustos que seus rivais diretos, porém, está distante dos emplacamentos do começo do ano.

Entre os SUVs, a novidade Tracker continua como o modelo mais vendido neste mês, à frente do Creta, Renegade e T-Cross por uma pequena margem. Como o volume em geral está bem aquém do normal, há pouca variação de posições por conta da distância acumulada em 2020. Certamente, esse cenário deverá mudar a partir de julho se não houver surpresas.

Confira a lista provisória de 20 marcas mais vendidas em junho:

Posição Marca Junho* Maio Dif.
Chevrolet 10253 9957 3,0%
Volkswagen 9979 8767 13,8%
Fiat 7511 8773 -14,4%
Hyundai 5888 4523 30,2%
Renault 4730 4509 4,9%
Ford 4127 4417 -6,6%
Toyota 3955 4641 -14,8%
Jeep 3449 2577 33,8%
Honda 3094 2433 27,2%
10º Nissan 2093 1612 29,8%
11º Citroën 671 538 24,7%
12º Mercedes-Benz 628 414 51,7%
13º BMW 576 535 7,7%
14º Mitsubishi 541 870 -37,8%
15º CAOA Chery 423 396 6,8%
16º Peugeot 422 321 31,5%
17º Volvo 315 221 42,5%
18º Audi 304 204 49,0%
19º Land Rover 285 171 66,7%
20º Kia 179 166 7,8%

* Dados acumulados até 17 de junho.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!