Na véspera de início das vendas, Corolla Cross já tem mais de 4 mil pedidos

Inédito SUV da Toyota deve emplacar muito próximo do rival Jeep Compass, só limitado pela capacidade de produção em Sorocaba
Toyota Corolla Cross 2022

Toyota Corolla Cross 2022 | Imagem: Divulgação

Três semanas atrás esta coluna tentou prever quantos Corolla Cross a Toyota conseguiria vender por mês e nossa aposta, de pelo menos 4 mil carros, parece que vai se confirmar antes mesmo de o primeiro modelo ser emplacado.

Segundo o site Automotive Business, a montadora já conseguiu mais de 4 mil pedidos via internet para o inédito SUV, que começará a ser vendido oficialmente nesta sexta-feira, 26.

Trata-se de uma demanda maior do que a esperada pela Toyota, que estimou o volume mensal em 3,5 mil unidades, durante o lançamento virtual do modelo no dia 11. A situação só não é melhor porque a fábrica de Sorocaba, onde o Corolla Cross começou a ser montado, está programada para produzir 55 mil unidades em 2021.

Cerca de 13 mil desses carros serão exportados para 22 mercados da região, como a marca anunciou, o que destinaria 42 mil SUVs para os brasileiros. No entanto, a pandemia e as restrições sociais podem afetar essa previsão, causando uma possível fila de interessados pelo veículo.

A Toyota estima que 30% desse volume será das versões híbridas, que têm preços mais salgados, entre R$ 173 mil e R$ 184 mil, caso da série de lançamento Special Edition.

Toyota Corolla Cross 2022
Toyota Corolla Cross 2022
Imagem: Divulgação

No encalço do Jeep Compass

Em nossa análise no começo do mês ainda não se tinha a confirmação do volume de produção do Corolla Cross, o que nos levou a cruzar informações na tentativa de entender a estratégia da Toyota. Esse raciocínio fez crer que seria possível vender entre 40 mil e 46 mil unidades em 2021, aproximadamente. Com nove meses restando no ano, teríamos então algo como 4,2 mil Corolla Cross emplacados por mês, descontando os pedidos via internet.

É um volume bem próximo do Jeep Compass, líder entre os SUVs médios desde seu lançamento em 2016. O modelo da Stellantis deve fechar o trimestre com cerca de 15 mil unidades emplacadas, o que daria uma média mensal de 5 mil carros, mas é bom lembrar que a marca trabalha fortemente no mercado de vendas diretas enquanto a Toyota não.

Na venda para o consumidor final não há dúvida que o Corolla Cross deve liderar com folga, mas qualquer abalo que provoque no Compass pode fazer a briga ficar equilibrada. A resposta da Jeep virá em breve com a primeira reestilização do modelo, que trará como uma de suas principais novidades o esperado motor turbo flex.