Ainda está distante dos melhores anos da Abeiva, mas 2009 terminou com otimismo entre os associados da entidade, que representa as marcas importadoras. Foram mais de 43 mil emplacamentos se contadas as cinco marcas que se juntaram à associação durante o ano – este mês a Abeiva já aponta 21 marcas em seu guarda-chuvas, que inclui a Chery, a Audi, Aston Martin e Volvo como novidades.

Em relação a membros, a quantidade é inferior a 1994 quando haviam 31 empresas, e cerca de 36% do volume de emplacamentos de 1995, o melhor ano da história da entidade.

Ainda assim, a Abeiva anunciou que espera um crescimento conjunto da ordem de 30% o que elevaria o total de vendas em 2010 para 56 mil. É uma meta modesta se levarmos em conta que todas as 21 marcas venderam em torno de 6 mil unidades em dezembro, o que projetaria um total anual de 72 mil carros.

E há mais potencial ainda se cada marca cumprir suas metas para este ano: a Chery terá mais modelos em breve – hoje só vende o Tiggo -, a CN Auto diz que triplicará suas vendas – hoje é a maior chinesa no Brasil – e a Kia tem tudo para elevar seu volume para 4 mil carros mensais para atingir os 48 mil emplacamentos previstos pelos seus executivos, isto para citar alguns exemplos.

Em relação ao mercado como um todo, a Abeiva estima chegar a 2% de participação, um volume realmente inexpressivo e difícil de ser batido devido ao forte lobby das montadoras instaladas no país.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/