A Audi apresentou um avanço importante para a nova versão esportiva de seu maior utilitário esportivo. O SQ7 passa a ser o primeiro modelo do mundo a contar com um compressor elétrico. O equipamento funciona em conjunto com outros dois turbos, porém, como não depende dos gases do motor para funcionar, o compressor elétrico é um grande aliado para acabar com o lag, nome dado ao momento em que o turbo ainda não encontra-se em pleno funcionamento, o que torna as respostas mais lentas.

Com os três sobrealimentadores, o propulsor 4.0 V8 TDI conta com 435 cv e impressionantes 91,7 kgfm de torque a apenas 1.000 rpm. De acordo com dados da fabricante, o Audi SQ7 acelera de 0 a 100 km/h em apenas 4,8 segundos e a velocidade máxima é limitada em 250 km/h. O consumo é muito bom considerando o porte do modelo e o excelente desempenho, ficando na casa de 13,5 km/l.

Um detalhe interessante do SQ7 é que, para suportar o compressor de acionamento elétrico, o SUV conta com um sistema elétrico paralelo de 48V, que pode em alguns casos suportar o conjunto de 12V tradicional e aliviar o trabalho da bateria convencional. Segundo a Audi, o EPC (sigla para Electric Powered Compressor) leva apenas 250 milissegundos para entrar em funcionamento e seu rotor trabalha em um regime de 70.000 rpm, portanto ele trabalha desde as rotações mais baixas do motor, o que supre um grande problema dos carros turbo convencionais.

O 4.0 V8 TDI também é primeiro Audi movido a diesel a contar com o sistema de abertura de válvulas variável da marca, chamado de Audi Valvelift System, que atua sobre as válvulas de escape. Ele ajuda a controlar os dois turbos do conjunto, deixando somente um entrar em ação em rotações mais baixas. Na medida em que a carga do motor aumenta, o segundo turbocompressor é acionado. A solução ajuda na melhor entrega de torque, deixando-a mais constante, além de privilegiar as respostas do V8 em qualquer faixa de trabalho.

Na parte dinâmica, uma solução interessante é a adoção da barra estabilizadora ativa. A peça conta com dois motores elétricos em cada extremidade e, quando uma condução mais esportivas é selecionada, eles torcem a peça para aumentar sua rigidez, o que melhora as respostas do modelo. Em uma condução normal, a barra permanece distendida.

Procurada pelo AUTOO, a Audi informou que não há previsão de oferta do SQ7 no Brasil.

 
 
Audi SQ7 TDI
 
Audi SQ7 TDI
Audi SQ7 TDI
Audi SQ7 TDI
 
Audi SQ7 TDI
Audi SQ7 TDI
Audi SQ7 TDI
 
Audi SQ7 TDI
Audi SQ7 TDI
Audi SQ7 TDI
 
Audi SQ7 TDI
Audi SQ7 TDI
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |