Antes tarde do que nunca. A frase cabe com perfeição na tão esperada aposentadoria do câmbio automático de 4 marchas utilizado pela Citroën (e também pela Peugeot) em seus carros. De trocas pouco eficientes e consumo mais alto, a antiga transmissão perdurou mesmo quando o grupo PSA trouxe um equipamento mais moderno fornecido pela Aisin e que estreou no Peugeot 3008 no começo da década.

É essa mesma transmissão (também utilizada em modelos como o Citroën C4 Lounge) que agora chega aos modelos nacionais C3 e Aircross. Sempre em conjunto com o motor 1.6 de 16 válvulas, o câmbio possui opção de trocas sequenciais além dos programas de condução Eco (buscando reduzir o consumo) e Sport. O propulsor 1.6 16V entrega até 118 cv e 16,1 kgfm de torque com etanol. O propulsor também conta com sistema de aquecimento do combustível, o que dispensa o "tanquinho" de gasolina. Além disso, também estão presentes o comando de válvulas variável, bomba de óleo variável, conjunto de anéis e pistões com baixo atrito, dentre outros recursos para reduzir o consumo. 

Graças a ela, a Citroën decidiu ampliar a oferta de versões com câmbio automático na linha 2018 dos dois carros. O hatch C3, por exemplo, passa a conta com a nova versão Attraction automática com foco no custo-benefício e preço de R$ 58.540. Além dela, a caixa automática 6 marchas vai figurar nas opções Tendance (R$ 61.940) e Exclusive (R$ 65.490).

Já a minivan com inspiração off-road, o Aircross terá duas versões automáticas, a Live 1.6 por R$ 67.990 e a Shine, por R$ 76.400. E uma novidade: as versões com motor 1.5 do Aircross, anteriormente batizadas de C3 Picasso, saíram de linha.

Nova central

Com mais marchas, a nova transmissão promete ser 7% mais econômica do que o antigo câmbio automático de 5 marchas. Com a função Eco ativada, a transmissão ainda ganha mais 5% na economia de combustível, segundo dados da Citroën. Ela é a grande mas não única novidade da linha 2018. A marca também passa a oferecer como item de série na maioria das versões a central multimídia de 7 polegadas touchscreen, um detalhe que realmente precisava ser melhorado. O equipamento conta com o Apple CarPlay e o sistema MirrorLink para espelhamento dos smartphones. 

Quanto ao visual um tanto batido no caso do C3, nada de novo. Tanto ele quanto o Aircross seguem idênticos aos modelos anteriores.

Os preços dos dois modelos são os seguintes: 

Citroën C3 2018 

Start 1.2 manual (exclusivo via site e sem a central multimídia) - R$ 43.990 - traz como itens de série 
Origine 1.2 manual - R$ 48.490
Attraction 1.2 manual - R$ 52.540
Tendance 1.2 manual - R$ 55.940
Attraction 1.6 16V automática 6 marchas  - R$ 58.540
Tendance 1.6 16V automática 6 marchas - R$ 61.940
Exclusive 1.6 16V automática 6 marchas - R$ 65.490

Citroën Aircross 2018 (gama automática) 

Live 1.6 16V automático 6 marchas - R$ 67.990 
Shine 1.6 16V automático 6 marchas  - R$ 76.400 

Vale destacar que, com a chegada da nova transmissão automática de 6 marchas a Citroën espera aumentar as vendas do C3 e do Aircross em torno de 10% cada um. A marca francesa também vai oferecer versões especiais dos dois modelos destinada ao público de pessoas com deficiência. O Citroën C3 Attraction automático já com as isenções terá preço sugerido de R$ 41.990, enquanto o Aircross Feel automático chegará para o público PCD por R$ 51.990. 

 
 
Citroën C3 2018
 
Citroën C3 2018
Citroën C3 2018
Citroën C3 2018
 
Citroën C3 2018
Citroën C3 2018
Citroën C3 2018
 
Citroën C3 2018
Citroën C3 2018
Citroën C3 2018
 
Citroën C3 2018
Citroën C3 2018
Citroën Aircross 2018
 
Citroën Aircross 2018
Citroën Aircross 2018
Citroën Aircross 2018
 
Citroën Aircross 2018
Citroën Aircross 2018
Citroën Aircross 2018
 
Citroën Aircross 2018
Citroën Aircross 2018
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/