O Wall Street Journal traz hoje uma matéria revelando que parte dos recentes acidentes ocasionados por aceleração repentina dos veículos da Toyota e sua subsidiária Lexus foram causados por erro humano, e não falha mecânica. Segundo a publicação norte-americana, o Departamento de Transporte dos EUA recebeu cerca de 3 000 reclamações sobre o problema, e após analisar dezenas de dados extraídos de gravadores concluiu que os aceleradores estavam totalmente pressionados, enquanto os freios permaneciam intactos no momento da colisão. Isso indicaria que os motoristas pisaram no pedal errado na hora de frear.

Os testes foram realizados sem a participação da Toyota, que apenas forneceu os dados dos carros investigados. A revelação foi feita por uma fonte não identificada do jornal, enquanto a National Highway Traffic Safety Administration, que realizou os testes, aguardará por mais conclusões para se pronunciar. Já a Toyota afirma que já havia apurado tais resultados em seus próprios testes.

Os resultados obtidos pela NHTSA, no entanto, não isentam a Toyota de responsabilidade nos demais casos em que o pedal do acelerador demorava a retornar à sua posição original ou aqueles em que o tapete dos veículos prendia o pedal no final do curso.

Rodrigo Mora

|