Devido ao sucesso (e lucro) das montadoras com os SUVs no mercado mundial, a Maserati também se rendeu ao segmento e anunciou na última semana o primeiro utilitário-esportivo da sua história. O novo Levante, que será atração da marca no Salão de Genebra, no início de março, chega para completar a linha de sedãs e esportivo da fabricante, que inclui o Quattroporte, Ghibli, GranTurismo e GranCabrio.

No quesito visual, o Maserati Levante segue a mesma identidade dos demais carros da empresa, com destaque para a dianteira agressiva, marcada pelos faróis esguios esperados em dois elementos, sendo os superiores ligados à grade, esta com oito filetes cromados verticais e o logotipo da marca no centro. Há ainda laterais com formas musculosas, especialmente na coluna C, que traz o logotipo “Saetta”, e traseira com forma aerodinâmica.

De acordo com a marca, o novo SUV tem chassi projetado para combinar o desempenho em estrada com a manipulação em terrenos off-road. Todas as versões serão equipadas de série com um sistema de suspensão eletrônica, que usa amortecimento controlado eletronicamente e molas a ar, além de sistema de tração nas quatro rodas.

O Levante será equipado com motores a gasolina a diesel, o que inclui um 3.0 V6 a gasolina de 355 cv ou 456 cv, sendo o primeiro capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 6,3 segundos e o segundo em 5,2 s, com velocidade máxima de 263 km/h, e também um 3.0 V6 turbodiesel de 278 cv, que alcança os 100 km/h em 6,9 segundos e tem máxima de 230 km/h.

A marca vai produzir o novo SUV na planta de Mirafiori, em Turim, na Itália, e será vendido na Europa e nos Estados Unidos a partir deste ano.  

 
 
Maserati Levante 2017
 
Maserati Levante 2017
Maserati Levante 2017
Maserati Levante 2017
 
Maserati Levante 2017
Maserati Levante 2017
Maserati Levante 2017
 
Maserati Levante 2017
Maserati Levante 2017
Maserati Levante 2017
 
Maserati Levante 2017
Maserati Levante 2017
 
 
Leonardo Andrade

Leonardo Andrade |