Se para os argentinos a grande novidade da Nissan era o SUV Kicks, prestes a chegar ao mercado local, para nós brasileiros a atração da marca estava reservada ao conceito Frontier Attack. Os mais atentos lembrarão que o sobrenome já figurou numa versão anterior da picape e isso irá ocorrer novamente, e com uma pitada tupiniquim.

Foi a equipe de design da montadora no Brasil que desenvolveu a picape-conceito, sobre a nova geração da picape, recém lançada no país. Ao contrário, da versão SL, hoje a única disponível para venda e importada do México, a Attack chegará com o passaporte argentino: a Nissan começará a produzir o Frontier no país vizinho no segundo semestre de 2018.

É quando a picape média poderá ampliar sua gama e competir com as rivais, todas produzidas na região. A Attack, como antecipa o conceito, será uma versão com um visual mais off-road, além de características agressivas como na pintura bicolor, nos emblemas com o nome da versão e nos acessórios diferenciados.

Mas o que chama a atenção é o conjunto de suspensão, rodas e pneus. Elevada em 40 mm, a picape possui rodas 16 polegadas com pneus de perfil alto.

Picape tripla

Com a nova Frontier, a Nissan abrirá sua primeira linha de montagem na Argentina, na cidade de Córdoba, no segundo semestre de 2018. Com isso, o país vizinho será responsável por nada menos que seis dos oito modelos que serão vendidos no Brasil até o final da década. Isso porque a Frontier também servirá de base para outros dois modelos, a Alaskan, da Renault, e a Classe X, da Mercedes-Benz, que também estava presente no evento em Buenos Aires.

 
 
Mercedes-Benz Classe X 2018
 
Mercedes-Benz Classe X 2018
Mercedes-Benz Classe X 2018
Mercedes-Benz Classe X 2018
 
Mercedes-Benz Classe X 2018
Mercedes-Benz Classe X 2018
Nissan Frontier 2018
 
Nissan Frontier 2018
Nissan Frontier 2018
Nissan Frontier 2018
 
Nissan Frontier 2018
Nissan Frontier 2018
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/