Ao longo do século XX, os Jetsons sugeriam que os carros voariam no ano 2000. Erraram feio, mas, agora, essa “realidade” está um pouco mais próxima. Depois de muitos projetos que não deram em nada, finalmente a Terrafugia conseguiu criar, com êxito, o Transition, um carro-voador que realmente funciona e que pode transitar nas ruas.

O modelo entrou para a história em na última quarta-feira (18) ao realizar seu primeiro vôo de testes, transformando-se no primeiro híbrido moderno entre carro e avião a conseguir tal feito. O mais interessante do projeto é que é o primeiro do mundo a ter possibilidade de ser viabilizado comercialmente.

As asas do Transition podem ser recolhidas para quando o automóvel estiver estacionando ou trafegando pelas ruas. Quando for voar, entretanto, abre suas peças, que auxiliam, como em qualquer avião, o veículo a planar no ar.

O modelo é impulsionado por um motor a combustão, cujo as especificações ainda não foram divulgadas. A autonomia chega em torno dos 700 km e a velocidade máxima é de 185 km/h no ar e 128 km/h na terra.

Licença para voar

Como se trata realmente de um pequeno avião, o motorista que estiver “a bordo” do Transition precisará ter uma licença para vôos esportivos, como foi classificado o modelo. O vôo inaugural, por exemplo, foi feito por Phil Meteer, um aposentado da Força Aérea dos Estados Unidos. Ele utilizou o aeroporto de Plattsburgh, em Nova York, para seu experimento.

Bom, o mais difícil já foi feito: o carro realmente voou. Assim, ficamos no aguardo de novas informações sobre preço, previsão de lançamento, entre outros.

Confira, abaixo, o vídeo do vôo inaugural do Terrafugia Transition:

Redação

Redação |