A Daimler, dona da marca Mercedes-Benz, anunciou hoje que adquiriu 10% das ações da empresa norte-americana Tesla. Conhecida pelos modelos esportivos movidos a energia elétrica, a marca é uma espécie de Google automobilístico. Sua sede fica em Palo Alto, na Califórnia, região conhecida pelos projetos de alta tecnologia.

Após lançar o Tesla Roadster, um pequeno esportivo elétrico, a empresa revelou o sedã executivo conhecido como Model S e precisava de investimentos para produzi-lo. Segundo o fundador da Tesla, Elon Musk, “existiam investidores dispostos a pagar mais, porém, ter a Daimler como parceira significa acesso a outros itens importantes”.

Ele se refere à fabricante chinesa de baterias Li-Tek, cujo um dos sócios é justamente a Daimler. Acredita-se também que a parceria permitirá que a Mercedes forneça componentes e até mesmo o chassi para o novo carro da Tesla. Por outro lado, a Daimler se beneficiará da experiência com carros elétricos da pequena companhia, área em que ainda não se aventurou.

Ricardo Meier

Ricardo Meier |