A queda nas vendas sentida pelas grandes montadoras no Brasil não tem afetado as marcas de luxo. É o caso da japonesa Subaru que terminou 2015 com 1,6 mil emplacamentos, uma alta expressiva de 46% em relação ao ano anterior.

A empresa, dirigida por Flavio Padovan, promete crescer em 2016 “mas não vamos revelar uma meta”, explicou o executivo. No entanto, o executivo está otimista e um dos motivos é o anúncio de uma parceria inédita com o WTC São Paulo, complexo que reúne escritórios, hotel, shopping e centro de convenções na capital paulista.

O local, por onde circulam cerca de 450 mil pessoas todos os anos, é lugar de passagem de potenciais clientes dos produtos da Subaru. Por isso, a marca decidiu não só ter um show-room o hotel como um ponto de venda.

Além disso, será possível realizar test-drives com a linha que inclui os modelos Forester, WRX e Legacy, e conhecer os modelos em detalhes. Haverá também ações em conjunto com o WTC – a experiência, em princípio, deve durar por três meses, mas os sócios acreditam que ela será estendida.

 
 
Subaru Legacy no lobby do hotel Sheraton WTC
 
Subaru Legacy no lobby do hotel Sheraton WTC
Subaru Legacy no lobby do hotel Sheraton WTC
Flávio Padovan, diretor-geral da Subaru no Brasil
 
Flávio Padovan, diretor-geral da Subaru no Brasil
Flávio Padovan, diretor-geral da Subaru no Brasil
Subaru Viziv Concept
 
Subaru Viziv Concept
Subaru Viziv Concept
 
 

Novo Forester

Padovan também revelou que a Subaru terá novidades este ano e também em 2017. AUTOO, no entanto, apurou que a principal novidade será a nova geração do Forester, modelo mais vendido da marca no Brasil. O SUV teve uma versão conceitual, a Viziv, apresentada no Salão de Tóquio no ano passado, que deve dar origem ao modelo de produção este ano.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |