Fiat mostrou no Salão do Automóvel de Dubai a nova picape média Fullback. Não se trata, no entanto, de uma irmã maior da brasileira Toro, projetada e que será fabricada no Brasil em 2016, mas sim uma versão customizada da nova geração da L200 Triton, da Mitsubishi e segue a mesma linha da versão japonesa, assim como acontece com o utilitário esportivo Freemont, que nada mais é que a variante italiana do Dodge Journey.

A nova Fiat Fullback se diferencia da Mitsubishi L200 Triton pela nova grade dianteira, com dois grossos filetes cromados e aletas horizontais, destacando o logotipo da marca no centro, além de leves retoques no para-choque dianteiro e novas rodas de liga-leve. O interior também é o mesmo, apenas com o símbolo da Fiat no volante.

Dependendo do mercado, a picape será oferecida nas configurações cabine simples, cabine estendida, cabine dupla e chassi, todas com 1.815 mm de largura, 1.780 mm de altura e 3.000 mm de distância entre-eixos. O comprimento varia de acordo com o modelo, sendo de 5.155 mm para a cabine simples, 5.275 mm para a estendida e 5.285 mm para a dupla.

 
 
Fiat Fullback Fiat Fullback
Fiat Fullback Fiat Fullback
Fiat Fullback Fiat Fullback
 
 

Já na linha de motores, a Fullback deve oferecer um 2.4 litros a gasolina de 132 cv, 2.4 litros turbodiesel de 150 ou 180 cv e 2.5 turbodiesel de 110 cv ou 178 cv, com transmissão manual ou automática e opção de tração integral.

A Fiat deve comercializar a Fullback somente na Europa, Oriente Médio e África. As primeiras entregas deverão ser efetuadas em maio do ano que vem. 

Redação

Redação |