Para atender as condições que permitem descontos no segmento de PNE (Portadores de Necessidades Especiais), a CAOA, empresa responsável por importar os modelos da Hyundai no mercado brasileiro, anunciou a chegada de uma nova versão para a linha do Tucson. O modelo tem preço sugerido de R$ 69.990, o mesmo cobrado pelas variantes mais básicas dos rivais, sobretudo os recém-lançados Honda HR-V e Jeep Renegade.

O Hyundai Tucson em sua versão de entrada vem equipado de fábrica com airbags frontais, freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, faróis de neblina, ar-condicionado digital, direção hidráulica, vidros e travas elétricas, sistema de som com entradas USB, auxiliar e para iPod, retrovisores com ajustes e rebatimentos elétricos, entre outros.

A versão mais cara do Tucson, batizada de “Top” e oferecida por exatos R$ 6 mil a mais, traz bancos revestidos em couro, sistema multimídia com navegador GPS e DVD player e câmera de ré.

Na motorização, o crossover dispõe do propulsor 2.0 litros flex, de quatro cilindros em linha, com cabeçote em alumínio e comando de válvulas variável, capaz de desenvolver 142 cavalos de potência com gasolina e 146 cv com etanol, a 6.000 rpm, e torque de 19 kgfm e 19,6 kgfm, respectivamente, a 4.500 rpm. Junto a ele está uma transmissão automática de quatro marchas.

De acordo com a lei, carros com preço inferior a R$ 70 mil não devem pagar IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) e IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor).

 
 
Hyundai Tucson Hyundai Tucson
Hyundai Tucson Hyundai Tucson
Hyundai Tucson Hyundai Tucson
Hyundai Tucson Hyundai Tucson
 
 
Redação

Redação |