Chevrolet Malibu e Ford Fusion que se cuidem. A Hyundai começa a vender no Brasil o Sonata, sedã de porte grande que chega por R$ 105.000, em configuração topo de linha. Vender, na verdade, é força de expressão: os interessados poderão, hoje, apenas reservar o carro, que será entregue, segundo uma concessionária de São Paulo, entre 30 e 60 dias.

Segundo apurou a reportagem de AUTOO, o primeiro lote que chega ao Brasil do Sonata é composto apenas pela versão mais completa – e cara. O modelo exibido nas concessionárias traz de série ar-condicionado digital, direção elétrica, rodas aro 18, CD com MP3, entrada para iPod e USB e espaço para seis discos; bancos em couro de duas tonalidades (no caso, uma bela combinação entre preto e bordô) com regulagem elétrica, memória e aquecimento; botão de partida elétrico e com sensor de presença, retrovisores externos com recolhimento elétrico, teto solar panorâmico, faróis de neblina de xenon, ABS com BAS e dez airbags. O motor é um 2.4 litros com comando variável de válvulas e 178 cv, enquanto o câmbio automático, de seis marchas, tem (avantajadas) borboletas atrás do volante para trocas no modo seqüencial.

Ainda de acordo com a concessionária consultada, é provável que nos próximos lotes o Sonata venha levemente depenado, o que faria com que seu preço chegasse aos R$ 85.000 anteriormente divulgados pela representante da marca no Brasil. Seus rivais, o canadense Malibu e o mexicano Fusion, partem de R$ 89.900 e R$ 82.160, respectivamente (o Fusion V6 custa R$ 101.400). Como todo Hyundai, o Sonata só está disponível nas cores prata e preta.

Rodrigo Mora

|