Após a estreia do modelo em sua configuração topo de linha com motor diesel, a Jeep apresenta nesta quinta-feira (20) as versões de entrada da nova geração do Compass, que estreia no Brasil o motor 2.0 Tigershark flex. O mesmo será oferecido nas versões Sport (R$ 99.990), Longitude (R$ 106.990) e Limited (R$ 124.990). A Jeep também oferecerá 500 unidades da série Opening Edition, que estará nas lojas por R$ 109.490, e aposta que o Compass flex deverá responder por 70% do mix de vendas do modelo.

Propulsor que ainda pode ser considerado recente, o Tigershark 2.0 utilizado no Compass brasileiro é importado do México e recebeu uma série de aprimoramentos para trabalhar também com etanol. Com bloco e cabeçote de alumínio, o propulsor teve a taxa de compressão ampliada de 10,2:1 para 11,8:1 com o objetivo de aproveitar melhor a queima do combustível derivado da cana-de-açúcar e melhorar a performance com gasolina. Uma peculiaridade do motor é o comando de válvulas com duplo variador de fase, que pode atrasar o fechamento das válvulas de admissão e escape para reaproveitar a recirculação interna dos gases e obter melhores números de desempenho e consumo.

Com etanol o 2.0 Tigershark entrega 166 cv a 6.200 rpm e 20,5 kgfm de torque a 4.000 rpm. Com gasolina os números caem para, respectivamente, 159 cv e 19,9 na mesma faixa de rotações. A Jeep promete uma aceleração de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos com etanol e médias de consumo de 8,1 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada com gasolina, números que podemos considerar apenas como razoáveis, porém na média do segmento. O câmbio oferecido em conjunto com o motor 2.0 flex é o automático de 6 marchas independente da versão do modelo.

De série o Compass Sport 2.0 flex conta com ar-condicionado, direção elétrica, controles de estabilidade e tração, rodas de liga leve aro 17”, freio de estacionamento com acionamento elétrico, central multimídia com GPS integrado e comandos por voz e painel de instrumentos digital de 3,5”.

A versão intermediária Longitude acrescenta piloto automático, rodas de liga leve aro 18”, piloto automático, chave presencial, borboletas para troca de marcha no volante, câmera de ré com sensor de estacionamento traseiro, dentre outros equipamentos.

A opção topo de linha Limited traz além do Longitude os airbags laterais e de cortina, sensor de luminosidade, ar-condicionado com 2 zonas, sensor de chuva, farois com iluminação por xenon, luzes diurnas e teto com pintura preta apenas para citar os principais itens. A versão Limited pode receber o pacote opcional “High Tech”, que acrescenta controle de velocidade adaptativo (ACC), aviso e prevenção de colisão frontal (FCWp), alerta de mudança de faixa (LDW), farol alto automático (AHB), detector de pontos cegos (BSD), 7 air bags, assistente de estacionamento (Park Assist), partida remota na chave, bancos dianteiros elétricos e sistema de som projetado pela Beats com 506W de potência, 9 alto-falantes e subwoofer.

Você confere na sexta-feira aqui no AUTOO uma avaliação completa do novo Compass 2.0 Tigershark flex.

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |