Depois do supereficiente Volkswagen XL1, outro destaque no Salão do Qatar, e mais enquadrado ao gosto do consumidor local, é o Lamborghini Gallardo Bicolore. A versão especial do superesportivo, como o próprio nome indica, é pintada em dois tons, sendo o teto preto e o restante da carroceria nas opções de pintura laranja, amarela, prata, azul ou branca. Já o conjunto motriz para os mercados europeu e asiático é o mesmo dos modelos LP 560-4, que traz motor V10 de 560 cv e tração integral. Nos Estados Unidos o modelo será vendido na configuração LP 550-2, cujo propulsor gera 550 cv e a tração é apenas nos rodas traseiras.

A mesma combinação de cores da parte externa também é vista no interior, que possui bancos com costuras coloridas combinando com a pintura da carroceria. O restante da cabine ainda vem revestida em couro Nero Persus, material presente somente nos modelos top de linha da Lamborghini. Já os bancos, também com o mesmo revestimento, são do tipo concha.

Segundo a fabricante, o Bicolore na versão LP 560-4 cumpre a arrancada de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos e continua acelerando até atingir a velocidade máxima de 325 km/h. Os norte-americanos, porém, vão comer poeira. O modelo na série LP 550-2 cumpre o mesmo sprint em 3,9 segundos e tem velocidade máxima limitada em 320 km/h. Opcionalmente, o Lambo customizado ainda pode ser equipado com GPS integrado, câmera de ré, freios de carbono e cerâmica e bancos com sistema de aquecimento. Os preços, porém, ainda são desconhecidos.

Thiago Vinholes

|