Já virou um tanto habitual a Lamborghini apresentar superesportivos cada vez mais exclusivos, velozes e até leves – caso do Gallardo Superleggera, o mais leve da marca até então, com 1.340 kg. Mas com o Sesto Elemento, apresentado durante o Salão de Paris, a marca italiana se superou. Ainda na forma de protótipo, a novidade antecipa como será o futuro da marca.

O nome vem da tabela periódica: o sexto elemento é justamente o carbono, material amplamente usado em sua construção. O resultado é um esportivo de apenas 999 kg, nada menos que 341 kg mais leve que o Superleggera. Vale lembrar que o Sesto Elemento usa um motor V10 de 5.2 litros e sistema de tração integral, que estão bem longe de serem considerados leves. A Lamborghini afirma que usou a experiência da Audi na construção estruturas de pouco peso – até em componentes da suspensão há fibra de carbono.

O resultado é um carro capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 2,5 segundos, ultrapassando largamente os 300 km/h. Seus 570 cavalos de potência e seu baixo peso lhe garantem a sensacional relação peso/potência de 1,75 kg/cv.

“O Lamborghini Sesto Elemento mostra como os próximos superesportivos poderão ser: engenharia extremamente leve, combinada com extrema performance e extrema direção ao volante”, define Stephan Winkelmann, CEO da marca. A Lamborghini afirma estar redefinindo o futuro dos superesportivos. Alguma dúvida?

Rodrigo Mora

|