Chegou mais um. Com lançamentos sendo despejados no mercado nacional a cada semana, o segmento de SUVs compactos está agora mais aquecido que a areia da praia de Copacabana em alto verão. Melhor, com propriedade falo da areia da Bahia, local escolhido pela Peugeot para lançar seu representante na categoria, o crossover 2008. Sucesso na Europa, o 2008 chega às lojas brasileiras depois de seus principais concorrentes, que já esão à venda - o jipinho começa a ser comercializado em maio em três versões de acabamento: Allure, Griffe e Griffe THP, dois tipos de motorização e três transmissões. Os preços vão dos R$ 67.190 aos R$ 79.590.

Depois do hatchback 208, o novo SUV é o segundo modelo global a ser fabricado na planta de Porto Real (RJ), do Grupo PSA Peugeot Citroën e, além de buscar seu lugar ao sol em meio a uma concorrência tão interessante – além do EcoSport e do novo Duster há os recém chegados Honda HR-V e Jeep Renegade - ele tem a missão de reposicionar a marca francesa no Brasil.

Com um “quê” mais sofisticado que os rivais, o 2008 começa em R$ 67.190 para a versão Allure 1.6. Nesta configuração, ele vem equipado com motor 1.6l 16V FlexStart e câmbio manual de 5 marchas. Com nota “A” no programa de etiquetagem do Inmetro, ele gera 122 cv de potência a 5.800 rpm quando abastecido com etanol, e torque máximo de 16,4 kgfm a 4.000 rpm - na gasolina, a potência é de 115 cv a 6.000 rpm e 15,5 kgfm de torque.

Por R$ 70.890 ele vem equipado com uma transmissão automática sequencial de quatro velocidades, segundo a marca a mais acessível do segmento. As marchas podem ser trocadas na própria alavanca do câmbio ou por meio de “paddle shifts” na coluna de direção.

Entre os equipamentos comuns a ambas versões está a central multimídia com tela sensível ao toque de sete polegadas, piloto automático, direção elétrica, ar condicionado digital bi-zone, volante multifuncional de tamanho reduzido revestido em couro, faróis de neblina, ajuste elétrico dos retrovisores, quatro airbags, freios a disco nas quatro rodas, entre outros.

A mesma motorização, porém, na versão de acabamento Griffe, parte dos R$ 71.290 com câmbio manual e R$ 74.990 com câmbio automático. Nessas versões, merecem destaque o teto panorâmico com 0,60 m2 de vidro, revestimentos dos bancos em couro e tecido, sensor de estacionamento dianteiro, arcos cromados nos vidros e rodas de 16 polegadas diamantadas.

Esqueceram de mim

Pela configuração Griffe THP, paga-se R$ 79.590. Todavia, nenhum equipamento que a versão possa oferecer deve agradar mais o consumidor do que o motor 1.6 turbo THP Flex de 173 cv acoplado a um câmbio manual de seis marchas, que faz do 2008 o mais potente SUV do segmento, além do primeiro modelo a vir equipado com um propulsor bicombustível de injeção direta com turbocompressor. Quando abastecido com etanol o torque máximo é de 24,5 kgfm, que já aparece aos 1.400 giros. Vale lembrar que esta versão também foi classificado com nota “A” no programa do Inmetro.

Entre os equipamentos exclusivos que a versão oferece está o controle de estabilidade e tração, sistema Grip Control que otimiza a tração de acordo com o terreno e assistente de partida em rampa. O problema é que a Peugeot esqueceu que o cliente desse tipo de carro prefere a transmissão automática, de preferência mais avançada que a que equipa as versões de entrada do 2008. O HR-V, por exemplo, vem câmbio CVT, e o Renegade, com dois tipos de transmissão automática, uma com seis marchas (flex) e outra com nove velocidades (turbodiesel).

Embora ele chegue às lojas apenas em maio, o 2008 já pode ser encomendado a partir deste final de semana nas concessionárias da marca em todo o Brasil. A avaliação completa do 2008 em poderá ser conferida em breve no iG Carros.
 

 
 
O 2008 chega em cinco versões de acabamento O 2008 chega em cinco versões de acabamento
A versão de entrada, Allure, traz motor 1.6 flex de 122 cv no etanol e câmbio de 5 marchas A versão de entrada, Allure, traz motor 1.6 flex de 122 cv no etanol e câmbio de 5 marchas
Para a versão top de linha, o câmbio é de seis velocidades com engates precisos Para a versão top de linha, o câmbio é de seis velocidades com engates precisos
Um dos destaques do 2008 é o teto parnorâmico Um dos destaques do 2008 é o teto parnorâmico
O 2008 encara numa boa estradas de terra batida, sem grandes obstáculos O 2008 encara numa boa estradas de terra batida, sem grandes obstáculos
Interior da versão 1.6 Griffe THP, top de linha Interior da versão 1.6 Griffe THP, top de linha
O volante multifunções é pequeno, revestido com couro, regulável em profundidade e em altura O volante multifunções é pequeno, revestido com couro, regulável em profundidade e em altura
Com distância entre-eixos de 2,54m, o espaço na cabine é bom Com distância entre-eixos de 2,54m, o espaço na cabine é bom
De série desde a versão de entrada, a central multimídia apresenta uma grande tela colorida sensível ao toque de sete polegadas De série desde a versão de entrada, a central multimídia apresenta uma grande tela colorida sensível ao toque de sete polegadas
O câmbio de seis velocidades da versão top de linha tem engates precisos e suaves O câmbio de seis velocidades da versão top de linha tem engates precisos e suaves
O 2008 será oferecido nas versões Allure, Griffe e Griffe THP O 2008 será oferecido nas versões Allure, Griffe e Griffe THP
O SUV compacto 2008 é crucial no reposicionamento da Peugeot no Brasil O SUV compacto 2008 é crucial no reposicionamento da Peugeot no Brasil
 
 
Karina Simões

Karina Simões |