A partir de fevereiro de 2016 a Mercedes-Benz vai fabricar seus automóveis em Iracemápolis, interior de São Paulo, como forma de celebrar seus 60 anos de operações no território brasileiro. A empresa alemã realizou na última semana a cerimônia da pedra fundamental que marca o início da construção da sua primeira fábrica de automóveis no País, fruto de um investimento de R$ 500 milhões.

A nova fábrica vai inaugurar sua linha de produção com o sedã Classe C, que atualmente é importado da Alemanha com preço inicial de R$ 142,9 mil, para a configuração de entrada C180, chegando a R$ 195,9 mil, no caso do topo de linha C250. Seis meses depois, provavelmente em agosto do próximo ano, a Mercedes vai começar a fabricar o crossover GLA. Os dois modelos correspondem por cerca de 70% das vendas da marca por aqui e devem receber motor flex.

O local terá capacidade para fabricar 20 mil unidades por ano até 2017. De início, a fábrica vai operar com 600 empregados, número que pode ser elevado para mil funcionários em dois turnos.

 
 
Novo Mercedes-Benz Classe C 2015 Novo Mercedes-Benz Classe C 2015
O visual traseiro ganhou um aspecto bem mais esportivo que a geração passada O visual traseiro ganhou um aspecto bem mais esportivo que a geração passada
Um destaques do interior é o acabamento com madeira de verdade Um destaques do interior é o acabamento com madeira de verdade
Modelo tem dois escapamentos reais, segundo a marca Modelo tem dois escapamentos reais, segundo a marca
GLA será produzido no Brasil em 2016 GLA será produzido no Brasil em 2016
Pedra fundamental da fábrica da Mercedes-Benz em Iracemápolis, SP Pedra fundamental da fábrica da Mercedes-Benz em Iracemápolis, SP
Cerimônia de inauguração da fábrica de automóveis da Mercedes-Benz em Iracemápolis Cerimônia de inauguração da fábrica de automóveis da Mercedes-Benz em Iracemápolis
 
 

Com a nova fábrica, a divisão brasileira da Mercedes-Benz será a única do setor automotivo a produzir, na América Latina, caminhões, ônibus, vans e automóveis. E de acordo com o presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina, Philipp Schiemer, os automóveis nacionais serão produzidos com a mesma qualidade dos modelos montados na Alemanha.

Anteriormente, entre os anos de 1997 e 2009, a Mercedes fabricou no País os antigos Classe A e Classe C na fábrica de Juiz de Fora (MG), que há cerca de dois anos fabrica caminhões.

Graças a nova planta, a Mercedes-Benz recebeu do Inovar-Auto uma cota de importação do Classe C e do GLA sem cobrança de 30 pontos adicionais de IPI, equivalente até 50% da capacidade de produção prometida, ou seja, 10 mil unidades por ano. Os demais modelos entram na cota de importador de até 4,5 mil exemplares anuais.

O anúncio da construção da fábrica de Iracemápolis é parte da estratégia da Mercedes-Benz para se tornar líder mundial de vendas no segmento de automóveis premium até 2020. Para o membro do Board da Mercedes-Benz Automóveis, Produção e Logística, Markus Schäfer, a nova planta vai desempenhar um papel determinante para essa expansão global. “Estamos convencidos: vamos produzir os produtos certos para o mercado certo e no momento certo”.  

Redação

Redação |