Os números consolidados de vendas relativos à fevereiro nos apontaram um cenário um pouco melhor para o Volkswagen Golf, que, de quebra ultrapassou o Ford Focus e se tornou o líder do segmento pelo menos no início deste ano.

Apesar de ter perdido atributos importantes, como a suspensão traseira multibraço e o câmbio de dupla embreagem, o Golf registrou números melhores de venda sobre tudo ao que vinha conquistando até o ano passado.

No mês passado, o Golf foi a escolha de 907 consumidores, um número bem superior aos 663 emplacamentos que ele somou em fevereiro de 2015. Considerando que os principais executivos da indústria acham que o mercado permanecerá estável neste ano, o número pode ser tomado como um bom avanço. Em fevereiro de 2014, com um cenário mais favorável e o primeiro ano “cheio” da sétima geração do Golf por aqui, a Volkswagen conseguiu colocar nas ruas 1.664 unidades do modelo.

A estreia da nova versão de entrada do Golf, com o mesmo motor 1.6 16V aplicado no Fox, parece que surtiu o efeito desejado pela Volkswagen: ao conseguir trazer a versão manual para o patamar de R$ 75.000, o Golf ficou um pouco mais acessível para uma fatia maior de consumidores.

Mesmo apesar das críticas que recebeu, como o fraco desempenho da opção 1.6 automática, fica claro que o fator preço é um item muito mais decisivo na hora da compra do que qualquer argumento vindo da parte mecânica. Vamos ver se, passado o “fator novidade” do Golf nacional, o VW vai se manter na frente da categoria.

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |