A grande aposta da Honda para este ano – e pesadelo da concorrência - é o SUV compacto HR-V, que posiciona-se abaixo do CR-V e está chegando no final do mês para agitar (ainda mais) o segmento. Tivemos contato com o modelo no Salão de São Paulo (apenas externo) e mostramos seu interior em vídeo recentemente, mas a divisão nacional da marca ainda fazia suspense sobre as versões de acabamento. Ele será apresentado à imprensa apenas na semana que vem, mas a montadora japonesa decidiu não esperar e revelar os preços e versões do SUV, que chega ao mercado nacional com preços entre R$ 69.900 e R$ 88.700, nas versões LX (manual e CVT), EX e EXL (CVT).

Partindo dos R$ 69.900, a versão LX conta com motor i-VTEC 1.8 flex de 140 cv de potência acoplado a um câmbio manual de seis velocidades. A versão também pode ser equipada com câmbio CVT de sete marchas simuladas por R$ 75.400. A configuração intermediária EX é oferecida apenas com câmbio CVT por R$ 80.400, assim como a top de linha, que custa R$ 88.700.

O HR-V é o primeiro veículo de produção nacional a trazer freio de estacionamento eletrônico de série. Desde o pacote mais básico há também de série assistente de partida em subida, controle de tração/estabilidade e um sistema de direção que interpreta o movimento do motorista favorecendo ou enrijecendo o esterço da direção quando o carro começa a sair da trajetória em uma curva, por exemplo. Outra notícia boa é que ele vem com freios a disco nas quatro rodas (quase não vemos em compactos no Brasil, geralmente as rodas traseiras são a tambor) com ABS (antitravamento) e EBD (distribuição de frenagem) em todas as versões.

 
 
Honda HR-V 2016 Honda HR-V 2016
Honda HR-V 2016 Honda HR-V 2016
Honda HR-V 2016 Honda HR-V 2016
Honda HR-V 2016 Honda HR-V 2016
 
 

Dentro da cabine é onde os "reais" gastos a mais por uma versão mais completa fazem a diferença, mas uma característica boa que vale para todas as configurações é a versatilidade que o carro oferece. O tanque de combustível na posição central, permitiu que o espaço interno pudesse ser melhor explorado, que além de acomodar até cinco ocupantes, leva mais 437 litros de bagagem no porta-malas. Ele conta com o sistema ULT (Utility Long Tall – Utilitário Longo Alto), já conhecido do Honda Fit, onde os assentos tem inúmeras possibilidades de configuração para acomodar objetos de diversos comprimentos e alturas. Por fora é um SUV, mas por dentro, parece uma minivan.

A coluna de direção tem ajuste de altura e profundidade para todas as versões e o volante conta com comandos. Para a versão top de linha EXL, os bancos são revestidos com couro e o ar-condicionado é digital com comandos touch screen, além disso, ele conta com a central multimídia que já conhecemos no novo Civic EXR, que permite o espelhamento de um dispositivo móvel no monitor de 7 polegadas “multi touch” (cuja operação é semelhante a de um smartphone).

A central da versão mais completa traz GPS integrado com as informações de trânsito das principais capitais do país – inicialmente, São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF) e Belo Horizonte (MG) – além de conexão wi-fi e câmera de ré. Ainda na versão EXL, o SUV traz aletas para trocas de marcha atrás do volante e retrovisores com rebatimento elétrico com função que ajusta para baixo automaticamente o espelho retrovisor direito quando o motorista engata a ré.

A Honda irá oferecer o SUV em sete cores (branco sólido, prata metálico, dois tons de cinza metálico, preto perolizado, marrom metálico, e vermelho perolizado), com garantia de três anos. Para quem quer personalizar o SUV, poderá encontrar na rede de concessionárias 19 acessórios externos e 11 internos, como grade dianteira cromada, bagageiro de teto com suporte para bicicleta, soleiras iluminadas para as portas, entre outros.

Confira em breve a avaliação do novo HR-V no AUTOO
 

Karina Simões

Karina Simões |