Por produzir poquíssimos carros ao ano, a Pagani tem tempo de sobra para criar versões especiais e limitadas. É o caso do 750, exemplar único baseado no Cinque, que por sua vez só teve cinco unidades fabricadas. Sem informações oficiais reveladas, os diferenciais são a nova entrada de ar instalada no teto e a pintura roxa. O interior, inclusive, também é roxo.

Como o Zonda Cinque leva um bloco V12 de 7.3 litros de 670 cv, especula-se que o 750 terá...750 cv. O novo superesportivo, já destinado a um comprador do Oriente Médio, é o terceiro carro criado pela marca em edição única – o HH foi para um cliente em Chicago (EUA) e o Uno para um família real do Qatar.

No Brasil, um Zonda F foi vendido por R$ 4 milhões.

Rodrigo Mora

|

Veja mais notícias da marca