Os puristas podem não ter gostado do Panamera, assim como rejeitaram o Cayenne, mas é fato que o cupê de quatro portas da Porsche é essencial para o sucesso comercial da marca. Não só no mundo, como no Brasil também: no primeiro trimestre deste ano, a Porsche cresceu 114% com a venda de 202 unidades. No mesmo período de 2009, foram 94 veículos.

Apesar de o Cayenne ainda ser o líder de vendas da Porsche, com 98 unidades comercializadas neste ano, o destaque é o Panamera. Ainda relativamente desconhecido no País, o esportivo de luxo emplacou dez carros em março, e 49 nos primeiros três meses do ano. "Vendemos em três meses um número que inicialmente era previsto para todo o ano. Isso significa que há muito espaço para o carro crescer no mercado”, avalia Marcel Visconde, presidente da Stuttgart Sportcar, importadora oficial da marca.

Depois de Cayenne e Panamera, estão os modelos Boxter (24), 911 (20) e Cayman (11). No final de 2010, a Stuttgart Sportcar espera ter vendido de 600 a 620 novos carros – incluindo a nova geração do Cayenne, que chega no segundo semestre.

Rodrigo Mora

|