O sábio ditado do setor automobilístico diz: “quem tira um modelo de linha é o consumidor”. Que o diga o Uno e a Kombi, velhos conhecidos dos brasileiros que têm uma legião de fãs a despeito de suas idades avançadas.

A Peugeot, no entanto, resolveu contrariar a máxima por motivos poucos claros. A marca francesa decidiu aposentar o 206 no Brasil. Sua produção já foi encerrada na fábrica de Porto Real, RJ, e agora é questão de tempo para os estoques acabarem. Em seu lugar, diz a montadora, entra o 207 X-Line, uma versão despojada do modelo com preço a partir de R$ 29 800.

O problema é que o 206 ainda vende em média 600 unidades por mês e seus preços são sensivelmente mais baratos que os do 207 X-Line, algo em torno de R$ 3 mil a menos. Ou seja, ela está retirando o modelo do mercado sem que o consumidor tenha deixado de achá-lo interessante, além de facilitar a vida da concorrência, que vende carros com motor 1.0 nessa faixa de preço – o 206 tem motor 1.4.

É um fim melancólico para um carro que marcou época, inclusive no Brasil, com seu design ousado e que foi desejo de muitas pessoas desde seu lançamento, em 1998, e quando virou nacional, em 2001.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/